CEO Furukawa fala sobre o risco de inovações na indústria e a necessidade de se adaptarem sempre

sábado, 12 de janeiro de 2019



O Nintendo Switch tem sido uma imensa reviravolta para a Nintendo no espaço de consoles de mesa no mercado, ultrapassando todos os números possíveis e imagináveis do seu antecessor (Wii U) em pouquíssimo tempo. A empresa sempre teve muita força na linha de aparelhos portáteis, mas a geração anterior de console de mesa foi uma queda significativa de vendas em seu portfólio.

O atual presidente da Nintendo no Japão, Shuntaro Furukawa foi recentemente entrevistado pelo o site japonês Nikkei e respondeu algumas perguntas sobre o futuro da companhia e sua perspectiva sobre mudanças constantes nessa indústria volátil dos vídeo games. O site Nintendo Everything traduziu uma parcela da entrevista, e o CEO deu seu parecer como lida com seus desenvolvedores e como pensa que a Nintendo deve tomar rumo, caso vídeo games um dia não sejam o que é hoje.

Vocês (Nintendo) já produziram muitos consoles e softwares, mas sempre há um grande risco com isso.

Furukawa: Nós estamos na indústria do entretenimento; não há muito que possamos fazer sobre esse risco. Para nós, o princípio orientador pelo qual operamos é oferecer aos clientes em todo o mundo formas inovadoras e exclusivas de jogar.

Não quero que nossos desenvolvedores pensem demais em algo como "o que devo fazer se falharmos?" Meu papel mais importante é facilitar um ambiente no qual eles possam demonstrar suas próprias habilidades. Eu não sou um desenvolvedor profissional, então deixo o desenvolvimento real para os líderes que podem dizer o que é um bom jogo e o que não é.

[...]

Você já se deparou com um “dilema da inovação” - onde os sucessos anteriores da empresa eram grandes demais, impossibilitando a inovação?

Furukawa: Nós não estamos realmente fixados em nossos consoles. No momento, estamos oferecendo o único Nintendo Switch e seu softwares - e é nisso que estamos baseando a forma como oferecemos a "experiência da Nintendo". Dito isto, a tecnologia muda. Continuaremos a pensar de maneira flexível sobre como oferecer essa experiência com o passar do tempo.

Já se passaram mais de 30 anos desde que começamos a desenvolver consoles. A história da Nintendo ainda vai mais longe e, através de todas as lutas que enfrentaram, a única coisa em que pensavam era o que fazer em seguida. A longo prazo, talvez nosso foco como empresa possa se afastar dos consoles domésticos - a flexibilidade é tão importante quanto a engenhosidade.

É muito importante notar que, em momento algum, isso foi anuncio formal que a Nintendo pretende mudar seu foco para jogos tradicionais em consoles de mesa e portáteis. Isto é uma mera observação que todos os líderes de casas de hardware podem notar daqui uns anos, como o próprio Furukawa menciona, uma empresa precisar se adaptar para uma nova perspectiva de mercado, mas hoje os ventos estão a favor da Nintendo.

Em outra parte da entrevista ele menciona as abordagens multimídia com atrações no parque temático da Universal Studios (Super Nintendo World) e filmes (já confirmado a animação longa-metragem pela Illumination Entertainment em 2022). Sem falar nos jogos para celular que abrangem um público ainda distante de seus consoles e ajuda na propagação da marca de seus produtos, atraindo mais gente para explorar o mundo da Nintendo.

O que achou dos comentários do presidente, caro leitor? Não deixe de compartilhar sua opinião conosco.

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário