sábado, 12 de março de 2016

Participação de Mario adulto foi considerada por criadores de Super Mario World 2: Yoshi's Island (SNES)

Original de agosto de 1995 no Japão, e lançado apenas dois meses depois na América do Norte e Europa, Super Mario World 2: Yoshi's Island é mais um game da Nintendo na era 16-bits que tem resistido bravamente ao teste do tempo, em todas as áreas que realmente importam: visual, jogabilidade e som.

Uma das características mais marcantes inauguradas neste game é que os Yoshis são os protagonistas, e devem carregar a versão bebê do Mario nas costas durante os estágios, protegendo-o das tentativas de sequestro do feiticeiro Kamek e seus Toadies. Ao coletar uma Super Star, porém, os jogadores podem controlar um invencível Baby Mario por um curto período de tempo através de percursos repletos de Moedas para serem coletadas.

No entanto, uma surpreendente revelação feita por Shigeru Miyamoto, que atuou como produtor no desenvolvimento deste game, conta que a ideia inicial era fazer com que a Super Star permitisse aos jogadores controlar a versão adulta de Mario, e não a sua versão bebê. Miyamoto revelou ainda outras interessantes curiosidades envolvendo a criação desta verdadeira preciosidade que é Super Mario World 2: Yoshi's Island; a entrevista realizada em 1995 pela revista japonesa Haou foi gentilmente traduzida pelo site shmuplation, e você confere os principais pontos dela logo abaixo.

• A ideia de fazer um game com Yoshi como protagonista foi decidida rapidamente após a conclusão de Super Mario World.

• Controlar Yoshi e Mario separadamente tornaria a jogabilidade complicada demais na opinião de Miyamoto.

• Inicialmente a ideia era que os jogadores controlassem o Mario adulto ao coletar uma Super Star, mas um dos membros da equipe mostrou como isso não se encaixaria bem na história, então a ideia foi abandonada, para frustração de Miyamoto.

• A história do game foi criada pela equipe toda de desenvolvedores, sendo que a ideia de Yoshi carregar Baby Mario nas costas veio antes da criação da história.

• O game foi desenvolvido por cerca de 5 anos, sendo que os primeiros dois anos foram gastos na experimentação de ideias.

• Uma destas ideias era a de que Yoshi poderia se mover livremente pela fase, exercendo o papel de guia do Baby Mario.

• Uma das ideias iniciais que mais marcou Miyamoto, e que foi implementada no game, é a de que ao tocar um inimigo, Yoshi não morre (quando Yoshi é atingido, Baby Mario fica à mercê dos Toadies, e é preciso resgatá-lo em um certo limite de tempo).

• A ideia de completar 100% de cada estágio não foi de Miyamoto, visto que ele não é o designer de Yoshi's Island. No entanto, ele aprovou sua realização quando descobriu que as pessoas se divertiam com este recurso.

E você, leitor(a), o que achou destas revelações sobre o desenvolvimento de Super Mario World 2: Yoshi's Island feitas por Miyamoto? Acredita que foi uma decisão acertada não deixar que a versão adulta de Mario pudesse ser controlada no game? Comente!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário