Documento confirma interesse da Nintendo de lançar o game New Super Mario Bros. (DS) na China

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Segunda maior economia do mundo e primeiro lugar em n√ļmero de habitantes, a China sem d√ļvida √© um mercado imensamente atraente para a ind√ļstria dos videogames, no entanto o r√≠gido governo local ainda parece encarar o setor com muita desconfian√ßa, e apenas em julho de 2015 resolveu afrouxar um pouco as burocr√°ticas regras para produ√ß√£o e distribui√ß√£o de games e consoles na regi√£o - saiba mais sobre o assunto clicando aqui.

Obviamente isso não impede as grandes companhias de games de continuar buscando uma boa estratégia para fazer (muito) dinheiro no obtuso porém promissor mercado de games chinês. Um documento oficial divulgado no Twitter do analista Daniel Ahmad, que trabalha na Niko Partners, maior instituo de pesquisa do mercado de games asiático, mostra que no início deste ano a Nintendo conseguiu a aprovação do governo para o lançamento do game New Super Mario Bros. (DS) na China. Confira o tweet em questão logo abaixo.


Vale lembrar que a Nintendo chegou a utilizar sua subsidi√°ria chinesa iQue para o lan√ßamento de vers√Ķes especiais do Nintendo 64, Nintendo DS e Nintendo 3DS no pa√≠s, que receberam os nomes de iQue 64, iQue Game Boy Advance, iQue DS e iQue 3DS. Apesar de New Super Mario Bros. ter sido lan√ßado para o iQue DS em 2009, Ahmad ressalta que este port√°til j√° n√£o √© mais vendido na China e nota que o documento exibido no tweet acima foi enviado pela pr√≥pria Nintendo e n√£o pela iQue.

O analista aponta ainda para um interessante rumor publicado por um site de notícias chinês que sugere uma parceria da Nintendo com a renomada companhia de tecnologia NVidia envolvendo o lançamento de games antigos da criadora de Mario para o tablet NVidia Shield, o que seria na verdade uma engenhosa estratégia para atuar de forma mais agressiva no mercado de games chinês usando dispositivos mobile.

Embora essa √ļltima informa√ß√£o seja apenas mera especula√ß√£o no momento, ela sem d√ļvida levanta possibilidades interessantes para os famigerados "planos da Nintendo para mercados emergentes" mencionados pelo ex-presidente Satoru Iwata em janeiro de 2014, e obviamente acende uma pequena chama de esperan√ßa para f√£s tupiniquins, que ainda aguardam o retorno da Nintendo ao nosso pa√≠s.

    • Coment√°rios

  • Facebook ()
  • Google (0)
  • Disqus ()

0 coment√°rios:

Postar um coment√°rio