domingo, 28 de agosto de 2016

Produtor de Hotel Mario defende o game em entrevista, e diz que ele teve ótima recepção do público

Produzido pela Philips para seu console CD-i como uma espécie de compensação depois da malfadada parceria com a Nintendo para a produção de um leitor de CD para o Super NES, Hotel Mario foi lançado em abril de 1994, e é o tipo de game que dispensa elogios, como já deixamos bem claro em nosso Top 5: Games do Mario para morrer antes de jogar.

De fato, é bem difícil encontrar uma matéria elogiosa sobre ele na internet nos dias de hoje. Mas parece que nem sempre foi assim. Em entrevista incluída na mais recente edição da revista Game Informer, o produtor executivo de Hotel Mario, Steve Radosh, afirma que o game de fato foi bem recebido pela crítica na época de seu lançamento, e teve uma ótima demanda nas lojas por anos a fio. Leia a surpreendente declaração logo abaixo.

A internet já estava por aí, haviam quadros de notícias - nós realmente tivemos respostas positivas. Os games venderam realmente bem, especialmente Hotel Mario, que vendeu por anos depois que a companhia encerrou seus negócios.

Eu creio que a Nintendo viu isso. Eles continuaram a não criar problemas, o que para mim era uma indicação de que realmente gostavam dos games. Porque se eles não gostassem, eles tinham todas as oportunidades para bloquear o acesso de todos os meios que desejassem.

Durante a entrevista Radosh notou que a curva de desenvolvimento dos games Nintendo para CD-i (além de Hotel Mario, foram desenvolvidos três games Zelda igualmente controversos) progrediu de forma bastante suave. Além disso, ele diz que houve sempre muito respeito pelos personagens, e a Nintendo chegou a contribuir com informações mais específicas para evitar que eles realizassem algum tipo de ação inadequada à sua personalidade.

Radosh lembrou ainda que havia um segundo game Mario planejado para CD-i (certamente se referindo ao curioso "Mario Takes America"), mas o projeto acabou não seguindo adiante: "Nunca chegou a um ponto de jogabilidade real, porque quando eles decidiram encerrar [o CD-i], eles também acabaram com tudo que estava sendo desenvolvido". Provavelmente foi melhor assim, Sr. Radosh. Muito melhor assim.

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário