terça-feira, 18 de julho de 2017

Diretor e compositor de Mario + Rabbids: Kingdom Battle falam sobre parceria com Nintendo e vazamento de informações

Quando o game Mario + Rabbids: Kingdom Battle foi anunciado oficialmente para o Nintendo Switch na E3 2017 em junho deste ano durante uma espetacular apresentação de Shigeru Miyamoto e Michel Ancel, a novidade não era na verdade tão fresca como deveria ser. Isso porque sete meses antes surgiram na internet os primeiros (acertados) rumores sobre esta inusitada parceria entre a Nintendo e a Ubisoft divulgados pela jornalista britânica Laura Kate Dale.

O site GamesIndustry teve recentemente a oportunidade de conversar com Davide Soliani e Grant Kirkhope, respectivamente o diretor criativo e o compositor de Mario + Rabbids: Kingdom Battle, para uma entrevista bastante reveladora.

Uma das questões envolve justamente esse indesejado vazamento de informações e a reação da equipe de desenvolvimento aos comentários pouco amistosos que surgiram pela internet em seguida. Abaixo você pode conferir as declarações de Davide e Grant sobre este polêmico assunto e também sobre outros temas mais valorosos como a criação das músicas do game e curiosidades sobre a parceria com a Nintendo; a entrevista completa (em inglês) pode ser apreciada através deste link.

Criação das músicas, parceria com a Nintendo

Você está tentando fazer isso grande porque nossa infância foi toda jogando Mario. Eu sinto como se estivesse me beliscando todos os dias, porque não posso acreditar que estou trabalhando nisso. Ninguém vai permitir que qualquer coisa saia levemente abaixo do esperado. Sempre trabalhando duro todo o tempo. Este nível de paixão esteve lá o tempo todo, e em nenhum momento alguém afrouxou. - Grant Kirkope

Nós decidimos tentar refazer algumas das clássicas canções Mario que todos ouvimos através dos anos. Eu ouvi os clipes de Koji Kondo para captar o que estava acontecendo e então entrei em ação. Eu enviei isso para Davide, que mandou para a Nintendo. Eu errei uma das notas, então eles enviaram de volta a partitura desta pequena canção. Eu fiquei tipo: 'Oh, meu deus, eu acabei de receber a partitura desta coisa que ouvi gazilhões de vezes'. Foi tão especial, mesmo que fosse uma coisa pequena. Eles foram tão polidos em relação a isso. Este foi um momento que eu nunca esquecerei. - Grant Kirkope

A Nintendo é polida, mas também muito precisa. Nós recebemos muitos comentários sobre todos os detalhes. Coisas como o reflexo nos olhos de Mario, ou como Mario está posando... detalhes super pequenos. - Davide Soliani

Davide disse que seria ótimo se pudéssemos usar o tema do castelo de Mario 64. Essa foi minha peça favorita. Eu comecei na Rare em 1995 e esse foi um dos primeiros games que ganhei quando comecei. Para mim tocar esta melodia foi algo de tirar o fôlego. Eu cortei a melodia em pequenas partes e usei-a com minha própria melodia. Mandei isso para Davide e ele ficou em lágrimas. Ele está sempre em lágrimas. - Grant Kirkope

• Curiosidade: Foram usadas 1.500 animações diferentes de personagens no game, e gravadas quase três horas de música.

Vazamento de informações sobre o game na internet

Quando o game vaza, ninguém fica feliz. E também, sejamos honestos, a reação no começo não foi de 'ceticismo' - foi um pouco pior do que isso. Foi bem difícil para a moral do time ler alguns destes comentários. Eu pedi a opinião de Grant, [uma vez que ele] tem muito mais experiência do que eu. 'Você acha que eles vão amar isso? Você acha que eles vão nos odiar? Você acha que estamos fazendo tudo errado?' Eu estava muito, muito preocupado. Porque, você sabe, as pessoas na internet podem ser muito, muito, muito ríspidas. - Davide Soliani

Davide estava completamente em pânico. Eu continuava dizendo para ele não se preocupar, e que todos iam amar o game. - Grant Kirkhope

• Curiosidade: Soliani chegou a avisar ao time que se preparasse para o pior na E3, e sua melhor esperança era que alguém pensasse, 'Está OK para um game de estratégia'.

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário