As princesas da série Mario

É, vida de encanador não é fácil: desde Super Mario Bros. (NES, 1981), o modesto bombeiro hidráulico de origem italiana teve de encarar o desafio, e por que não o privilégio, de se encarregar da segurança de monarcas do mais alto escalão. E, definitivamente, a Peach não é a única princesa que a série já viu. Confira!

Princesa Peach
Conhecida como o par romântico do Mario e uma das mais emblemáticas personagens femininas dos videogames de todos os tempos, a princesa Peach é a soberana do Reino do Cogumelo. Foi criada em 1985 por Shigeru Miyamoto como a donzela em apuros de Super Mario Bros. (NES), mas com o passar do tempo passou a arriscar-se em suas próprias aventuras, como Super Princess Peach (DS, 2005). Somente Peach para os mais íntimos, antigamente, fora do Japão, ela era conhecida como Princess Toadstool. Além de uma visível afinidade pela cor-de-rosa, a bondosa monarca tem uma relação especial com a princesa Daisy e também é uma grande amiga de Luigi, Toad, Birdo e Toadette.

Princesa Daisy
Descrita em Super Mario Run como "a princesa alegre de Sarasaland", Daisy transformou-se de uma donzela de preto, branco e tons de cinza para a florida e durona moleca que vemos nos jogos de hoje. Flores são para Daisy o que cogumelos são para Peach, e refletem em seus adornos ao longo de vários jogos em que aparece. Ao contrário de Peach, Daisy nasceu em 1989 no título Super Mario Land (GameBoy) e foi criada por Gunpei Yokoi, o mentor do Miyamoto, que na época era responsável pela extinta divisão Nintendo R&D 1. Infelizmente, o veterano faleceu oito anos após a aparição da Daisy; seu retorno à franquia pode ser um tributo ao seu legado. Extrovertida, corajosa e confiante, Daisy é a melhor amiga da Peach e tem uma relação especial com o Luigi.

Rosalina
Até hoje existe dúvida em relação ao status de Rosalina como princesa, pois apesar de sua aparência feérica, seu papel no universo conforme narrado em Super Mario Galaxy (Wii, 2007) é muito maior: o de vigiar e proteger o cosmo a bordo de sua nave, o Comet Observatory, ao passo em que age como mãe adotiva de várias Lumas — criaturinhas estelares com deveres fundamentais na manutenção do equilíbrio do universo. Mas ela é oficialmente referida como uma princesa na página 6 do guia de estratégias de Super Mario Galaxy e na página 246 do guia de estratégias de Super Mario Galaxy 2, ambos da Prima Games. Rosalina tem conhecimento íntimo sobre os confins do universo e é retratada como uma figura extremamente poderosa, sábia, madura e gentil.

Princess Shokora
Princess Shokora reinou sobre um país desconhecido há muito tempo e foi enterrada no âmago de uma pirâmide dourada, onde descansava pacificamente até o local ser invadido pela cruel Golden Diva — uma vilã terrível e gananciosa que a transfigurou em um gato preto para ter livre acesso aos seus tesouros. Seu caminho é cruzado por Wario, que sem querer a liberta de seu infortúnio. Em Wario Land 4 (GBA, 2001), único jogo em que aparece, Princess Shokora pode ter quatro aparências diferentes. Embora sua verdadeira forma seja a de uma mulher magra e madura, de cabelos curtos e trajando uma capa, Shokora pode aparecer para Wario como uma criança malcriada, uma jovem de cabelo comprido, ou até mesmo uma versão feminina do próprio Wario — sua aparência é determinada pela quantidade de baús de tesouro coletados ao longo da aventura.

Princess Shroob e Elder Princess Shroob
Vice-comandante de toda uma raça alienígena, a Princess Shroob é a principal antagonista de Mario & Luigi: Partners in Time (2005). A certo ponto no passado, com a gradativa desolação do Shroob Planet, a princesa extraterrestre, junto à sua irmã mais velha, conhecida como Elder Princess Shroob — a líder dos Shroobs —, arquitetava a dominação do Reino do Cogumelo. Porém, ambas encontraram a princesa Peach adulta, que havia acabado de usar a máquina do tempo do Professor E. Gadd para visitar o castelo passado. Apesar de Peach ter dado cabo da Elder Princess Shroob graças à força da Cobalt Star, artefato que também servia de combustível para a máquina do tempo, sua irmã consegue sequestrar a Peach, dando origem às aventuras dos irmãos Mario no tempo. A Princess Shroob é uma aguerrida líder militar e provavelmente uma das princesas mais sádicas e agressivas do universo Mario.

Santa Cavalinha
A Santa Cavalinha, Cavalinha ou apenas Holly (referências da dublagem da Herbert Richers) é uma sereia nada tradicional com corpo de gente e cabeça de peixe que apareceu unicamente no episódio A Sereia Feia do clássico animado dos anos 90 The Adventures of Super Mario Bros. 3. Manceba da terra subaquática de Martrópolis e filha do Rei Cavalinha (King Mackerel), ela é responsável por salvar a vida do Mario de um afogamento — evento que fez com que ela se apaixonasse pelo encanador em sua forma Frog Mario ao confundí-lo com um príncipe sapo. Auto-intitulada "princesinha de Martrópolis", Cavalinha parece ser carinhosa, amigável e muito obstinada, mas também um tanto quanto confusa.

Princess Eclair
De acordo com a uma história narrada pelo Luigi em Paper Mario: The Thousand-Year Door (2004), Princess Eclair foi uma donzela em apuros que ele mesmo resgatou das garras do monstruoso Chestnut King de Waffle Kingdom. Entretanto, a história revela que Princess Eclair era na verdade noiva do rei, que havia sido transformado num monstro pelo sinistro Minister Crepe. Ao tomar ciência desta triste reviravolta, o pobre Luigi ficou arrasado. As fantásticas aventuras de Luigi em Waffle Kingdom são descritas numa série de cinco livros chamada Super Luigi, vendida na loja da cidade de Rogueport. A pergunta que não quer calar é: será que a Princess Eclair existe de verdade ou foi apenas fruto do criativo cocuruto do Luigi?

Princess Lipid
Uma das princesas mais peculiares de que você já ouviu falar, Princess Lipid é microscópica e vive dentro do corpo de Bowser, onde governa suas membranas mucosas. Isso mesmo! Seu nome vem de "lipídio", que é um grupo de moléculas como gorduras e ceras. Apesar das aparências, a Princess Lipid só está cumprindo o seu papel natural na biologia do universo Mario. Cerimoniosa e íntegra, ela fala um inglês do início da era moderna e faz uso do plural majestático — ou seja, refere a si mesma como "nós". Durante a visita dos irmãos Mario ao organismo do rei dos Koopas em Mario & Luigi: Bowser's Inside Story (DS, 2009), Princess Lipid lhes presenteia com uma arca do tesouro como resultado de sua honestidade e lealdade.

Luvbi
Frequentemente incomodada com a superproteção de seus pais, Luvbi era da raça angelical Nimbi e filha de Queen Jaydes e Grambi, os governantes dos reinos da pós-vida em Super Paper Mario (Wii, 2007). Mais tarde, porém, foi revelado o motivo de sua preocupação demasiada: Luvbi era na verdade um dos Pure Hearts — poderosos artefatos de pureza incomparável criados por uma tribo de anciões. Seus "pais" transformaram o Pure Heart em uma forma senciente de forma a protegê-lo do mal, mas acabaram considerando sua criação como uma filha. Num dos desfechos mais emocionantes de toda a franquia, Luvbi desiste de seus sonhos de menina e abraça seu destino, sacrificando-se para salvar o universo.

Sprixie Princesses
Quando Yoshiaki Koizumi, o produtor de Super Mario 3D World (Wii U, 2013), decidiu que a princesa Peach se aventurasse ao lado dos heróis ao invés de reprisar seu papel como donzela em apuros, nasceram as Sprixie Princesses — governantes de uma raça de fadas provenientes de Sprixie Kingdom, nação próxima do Reino do Cogumelo que pode ser acessada por uma rede de canos transparentes. Cada uma das sete Sprixie Princesses possui uma cor e um corte de cabelo específicos — e a Sprixie Princess verde até deu um jeitinho de arriscar uma carreira esportiva em Mario Tennis: Ultra Smash (Wii U, 2015)!

As princesas da Nintendo

Obviamente, Mario está longe de ser a única franquia de videogames estrelada por poderosas herdeiras da coroa real. Abaixo, uma breve lista com algumas das princesas mais conhecidas de franquias alternativas da Nintendo:

Alena: com uma personalidade similar à de Daisy, Alena é uma impulsiva czarevna do reino de Zamoksva. Surgiu pela primeira vez no segundo capítulo de Dragon Quest IV: Chapters of the Chosen, de 1990. Numa brecha entre seus afazeres, Alena já jogou Banco Imobiliário com a turma do Mario em Itadaki Street DS (2007) e Fortune Street (Wii, 2011).

Corrin: membro da família real de Hoshido, Corrin foi sequestrada ainda jovem e criada pela realeza de Nohr. Ela descende dos primeiros dragões, podendo transformar-se em um. Surgiu em Fire Emblem Fates em 2015, em que também pode ser um príncipe, dependendo da escolha de gênero do jogador. Corrin é um notável combatente da série Super Smash Bros. desde 2016.

Blaze the Cat: amiga de Sonic, o ouriço, Blaze é uma princesa felina de 14 anos oriunda de outra dimensão e defensora das esmeraldas do sol. Retraída e indiferente, aprende o significado e o valor da amizade com o passar do tempo. Blaze tem poderes telecinéticos. Surgiu pela primeira vez em Sonic Rush, de 2005, e é uma ávida competidora da série de jogos olímpicos de Mario & Sonic.

Lucina: futura filha de Chrom, do reino de Ylisse, Lucina viaja no tempo para impedir o despertar do dragão corrompido Grima, aliando-se à milícia. Ela empunha a lâmina real Parallel Falchion, versão reformada da mesma espada usada por Marth e Chrom em sua linha do tempo. Lucina surgiu em Fire Emblem Awakening (2012) e tornou-se lutadora de Super Smash Bros. em 2014.

Princessa: a princesa de Moonbroke é descendente do herói original de Alefgard, fazendo parte da linhagem do lendário Erdrick. Princessa tem grande contato com magia e pode ser considerada uma valiosa feiticeira. Surgiu em Dragon Quest II: Luminaries of the Legendary Line, de 1987, e também se encontrou com Mario em Itadaki Street DS e Fortune Street.

Zelda: Apesar de ter tido várias encarnações diferentes ao longo de sua série, Zelda é tipicamente uma Hylian governante de Hyrule. Ela é conhecida por seus dons mágicos, como ilusão e transformação, e por possuir o poder da Triforce da sabedoria dentro de si. Desde 1986, a lendária Zelda tem dado nome a uma das franquias de videogame mais populares de todos os tempos.

Qual é a sua princesa favorita? Deixe nos comentários!

Artigo carinhosamente sugerido pela Viviane Jardim!
Eduardo Jardim

Natural de São Paulo (SP), Eduardo "Pengor" Jardim é um criador de conteúdo, cartunista e imaginauta. Criou o Reino do Cogumelo em 2007 e desde então administra e atualiza seu conteúdo, conquistando dois prêmios Top Blog e passagens pela saudosa Nintendo World.

1 Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem