BOO! Saiba tudo sobre os fantasmas!

quarta-feira, 15 de abril de 2009



O Boo (originalmente conhecido como Boo Diddley) é um inimigo comum da série Mario, aparecendo pela primeira vez em Super Mario Bros. 3, deixando cicatrizes até hoje. Eles são um tipo de fantasma esférico com bocas ameaçadoras e constantemente abertas e "bracinhos" curtos. O tattle de Goombario sobre Igor em Paper Mario diz "Ele provavelmente foi um mercador antes de se tornar um Boo", deixando implícito que Boos atuais já foram seres vivos.

Em Super Mario Bros. 3, os Boos apareciam pela primeira vez e eram chamados de Boo Diddleys, uma referência ao astro Bo Diddley, mas os jogos futuros se referem a eles simplesmente como Boos. Os Boos daqui escondem seus rostos ao encarar Mario ou Luigi, mas os perseguem quando se viram. O jogo também tem Stretches, que são Boos formidáveis com corpos muito longos que se confundem com as plataformas.

Em Super Mario World, haviam Casas Fantasmas, que continham Boos. Esses Boos mantinham as táticas ofensivas de Bros. 3, e algumas vezes faziam caretas ao Mario e Luigi. O jogo também apresenta uma nova espécie de Boo, o Boo Buddy, que pode assumir diferentes formas e atuar em conjunto. Também introduziu uma versão gigante do Boo, o Big Boo.

Boos fazem uma aparição gloriosa no nível Big Boo's Haunt, em Super Mario 64. Um monte de Boos podem ser encontrados no jardim do castelo, e após coletar 12 Power Stars, Mario pode entrar na mansão assombrada do Big Boo. Mario tem que batalhar com o grandalhão algumas vezes. Aqui os Boos ficam invisíveis quando encarados, permitindo que o jogador veja uma moeda (regular ou azul) escondida em seu interior. Talvez isso seja parte da essência dos Boos, de sua física macabra.

Embora os Boos não tenham aparecido no primeiro Super Mario Bros., um Boo deu as caras no remake Super Mario Bros. Deluxe pra GameBoy Color, como o principal inimigo na corrida "You VS. Boo".

Boos retornam em Super Mario Sunshine, aterrorizando os moradores de Hotel Delfino. Neste jogo, eles podem ser atordoados por F.L.U.D.D. e derrotados com um pulo. Eles podem se disfarçar de moedas, mas podem ser reconhecidos pelo fato destas moedas falsas não girarem no ar como as regulares fazem. Após se matar pra resolver todos os mistérios do hotel (azulejos vivos, pinturas mágicas, etc.), Mario foi obrigado a lutar contra King Boo no porão do Casino. Pra derrotar a realeza, Mario usou pimenta, frutas e esperteza. Boos também se disfarçam de Shadow Mario enquanto o verdadeiro foge para longe. Apesar de ser fácil de reconhecer, o falso Shadow Mario é muito pálido, enquanto o normal é azul escuro; isso não faz com que deixemos de notar a evolução nas habilidades desses carinhas do mal.

Em Super Mario 64 DS, os Boos mantinham o mesmo papel que tinham no original Super Mario 64. Entretanto, Mario poderia encontrar um quadro do Luigi, que o levaria à fase Big Boo Battle. Após chegar no fim, ele alcança uma sala com um espelho no final, e deve lutar contra Big Boo, que está escondido em um lado do espelho. Mario deve olhar pro espelho para ver onde o safado está. Após derrotá-lo, Mario ganha a chave que abre o quarto onde Luigi está preso, e se apressa. O "Big Boo" que capturou o Luigi na verdade é o King Boo, contrariando o nome do level. O pobre Yoshi não pode matar fantasmas nesse jogo. Golpes no chão não têm resultados, e se comê-los, vai cuspir de volta. Ô desespero.

Boos também apareceram em New Super Mario Bros. Eles estão lá nas Ghost Houses, espalhados pelo jogo como no mundo 8-1. Eles aparecem como sempre fazem, tímidos. O jogo também apresentou os Baloon Boos, que na verdade são Boos normais que podem sugar o ar, ficando até quatro ou cinco vezes maiores. Broozer, um fantasma boxeador, também aparece no jogo.

Os reinos dos Boos ficam ainda mais vastos em Super Mario Galaxy: eles são vistos em Ghostly Galaxy (vide imagem acima), Bigmouth Galaxy, Deep Dark Galaxy e Sand Spiral Galaxy. Boos aqui podem ser derrotados somente por um raio de luz, e não são mais imunes a spin attacks ou pulos. A resistência dos caras está aumentando com o tempo. Estranhamente, se um Boo vir o Mario enquanto estiver trajando o Boo Suit, ele parece desenvolver um tipo de atração pelo Mario. Também, um Boo chamado Spooky Speedster, o "velocista assombroso", é encontrado em duas áreas do jogo. O jogo também apresenta uma nova espécie de Boo, chamada Bomb Boo, uma variedade negra e explosiva do Boo, e pode ser pego por sua língua e lançado contra estátuas e inimigos.

Boos também aparecem na série The Adventures of Super Mario Bros. 3, trabalhando para o Bowser (eles eram chamados de "Boodidlies"); na série de TV Super Mario World, no famoso episódio Ghosts 'R' Us, no qual uma gangue de Boos perseguem Yoshi na casa assombrada de Wizardheimer; e em Super Mario Adventures, onde uma horda de Boos ataca Mario e Luigi, que ficam encurralados pelos fantasmas mal-encarados. Quase perto da exaustão, Mario corre pro outro quarto arrastando seu irmão para outra sala, fugindo dos Boos. Assim que os fantasmas esféricos alcançam a outra sala, encontram Mario vestido de psiquiatra e Luigi vestido de enfermeira. Após conversar com eles, os irmãos descobrem que os Boos agem de modo tão desagradável hoje em dia porque foram intimidados na juventude.

Na série Mario Kart, o Boo é usado como um ítem defensivo e ofensivo. Quando ativado, o Boo seleciona um alvo aleatório, rouba seu ítem e o dá ao jogador, tornando-o invisível ou invulnerável durante um certo período de tempo. Em Mario Kart: Super Circuit, o Boo também diminui a velocidade do líder. Era para o Boo ser jogável em Mario Kart Wii, mas ele foi retirado do produto final em favor do King Boo, que já havia aparecido como personagem jogável em Mario Kart: Double Dash!!.

Os fantasminhas nada camaradas dominam a Zona da Abóbora no superclássico Super Mario Land 2: Six Golden Coins. Aqui também tem uma subespécie de Boos chamados Terekuribos, que são um cruzamento entre Boos e Goombas. Caminham como Goombas, mas são resistentes como Boos. É um probleminha.

No menosprezado filme Super Mario Bros., muitos Boos podem ser vistos brevemente em torno do Valley of Bowser (de Super Mario World) numa tela de televisão dentro de Boom Boom Bar (o palco da dancinha tosca da Big Bertha). Você viu?

Em Hotel Mario pra CDi, eles são chamados exclusivamente de Boo Buddies. Há dois tipos de Boos neste jogo: alguns permanecem visíveis e podem machucar o encanador quando se tornam transparentes... o que é meio reverso ao que se pensa.

Seguindo a história cronológica, os Boos foram antagonistas do Yoshi bem antes do Mario. Eles apareceram pela primeira vez na linha do tempo em Super Mario World 2: Yoshi's Island, no mundo 2, que mostra inúmeras criaturas assustadoras. Eles eram guiados por Kamek, o mestre dos Magikoopas, que transformou um Boo em Bigger Boo ("Boo Maior"), que aumentava em tamanho toda vez que era atingido por um ovo. O mestre principal do mundo 2 também é uma criatura fantasmagórica, e se chama Roger the Potted Ghost (um vaso de flores normal transformado numa criatura viva... e gigante). O jogo também traz Boo Blah (vide imagem lateral), uma das coisas mais medonhas que já vi. Há um estágio chamado Ghost Castle (6-3) em Yoshi's Story. Os Boos aqui não agem diferente, mas são ligeiramente maiores, e os Boos normais são chamados de Big Boos, apesar de não serem de verdade. Dentro desse castelo você encontra outras espécies de Boos, como Boo Block (uma combinação entre Boos e blocos, vista primeiramente em Super Mario World), Blindfold Boo (que, com os olhos vendados, perseguem o Yoshi através dos sons), entre outros. Felizmente para o Yoshi, há pouquíssimos Boos em Yoshi's Universal Gravitation, o jogo de 2005 lançado pra GBA (também conhecido como Yoshi Torpsy-Turvy). De fato, há quatro missões nas quais eles existem. Boos seguem as mesmas táticas, estão tridimensionais e mantêm seu riso normal. Diferente de Super Mario 64 DS, o Yoshi pode sim derrotar os Boos em Yoshi's Island DS. Novamente trabalhando para Kamek, eles podem ser derrotados do mesmo jeito que eram em Yoshi's Island, com o Yoshi olhando para outra direção e fazendo o ovo ricochetear nele. Aqui você encontra um minichefe chamado Hector the Reflector (vide imagem). O engraçado é que o riso dos Boos é usado pelo mestre Six-Face Sal e até mesmo por Baby Bowser.

Em Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars, os Boos dominam os esgotos de Kero. Porém, eles são rotulados como "The Big Boo", apesar de terem o tamanho de Boos normais. Do mesmo modo, eles chamaram os Boos encontrados na Fábrica de Smithy de Lil' Boos, mas eles também têm o tamanho normal. Um Big Boo é um membro dos "Três Medos Bolorentos" (the "3 Musty Fears") que desafiam o Mario enquanto ele dorme em Monstro Town.

Na série Mario Party, Boo aparece regularmente como um personagem que ajudava a roubar moedas e estrelas dos jogadores quando passavam por ele, assim como um anfitrião de Mario Party 4. Entretanto, a partir de Mario Party 5, Boo se tornou um personagem jogável. Em Mario Party 8 King Boo deu as caras num tabuleiro feito só pra ele, King Boo's Haunted Hideaway. Em Mario Party DS ele não é jogável mas é uma figura destravável, e também aparece em mini-games como Boo Tag.

A série de RPG Paper Mario dá um grande destaque aos Boos. A Boo's Mansion é uma versão maior das Casas Fantasmas de Super Mario World. Em Paper Mario, Mario recebe a ajuda da princesa dos Boos, Lady Bow, para derrotar Tubba Blubba, uma criatura hedionda que estava aterrorizando os Boos nativos (simplesmente engolindo-os!). Em Paper Mario: The Thousand-Year Door, os Boos vivem numa cidade chamada Creepy Steeple, onde, entre uma série de eventos, Mario tem que lutar contra Atomic Boo. O jogo também apresenta uma nova e mais poderosa subespécie, o Dark Boo. E em Super Paper Mario, há um jogo de tiro com os Boos como tema. Você tem que atirar em Boos (nromais, dark e ocasionalmente Big Boos) para armazenar pontos. Um Toad frequentemente aparece pra te dar power-ups sempre que você salvá-lo de seu captor fantasmagórico.

Em Luigi's Mansion, os Boos faziam a festa. Eram os principais antagonistas. O Rei Boo enviou uma carta ao Luigi, dizendo que havia ganho uma mansão num concurso, e sem prestar atenção, Luigi foi receber seu prêmio. Mario, que foi na frente, foi capturado pelo Rei dos Boos, King Boo. Luigi tinha que resgatar seu irmão das presas dos Boos, usando o Poltergusta 3000, um aspirador de fantasmas desenvolvido pela mente genial do professor E. Gadd. Luigi encontrou seu irmão, preso numa pintura, e teve que batalhar contra King Boo para resgatà-lo. King Boo os levou até o telhado da mansão, e usou um traje de Bowser para sentar o pau no encanador verde. Após arrancar a cabeça do traje do Bowser com uma bola de espinhos, Luigi tem a chance de sugar a realeza com o Poltergust. Após drenar seus 500 pontos de HP, King Boo se transformou num quadro, e Mario retornou ao estado anterior. Entretanto, King Boo conseguiu escapar. Há 51 Boos os quais Luigi deve sugar com o Poltergust 3000; há 50 Boos regulares, 15 deles formam o Boolossus (vide imagem acima), com King Boo sendo o mestre final. Este jogo apresenta os inimigos mais apavorantes da série Mario, e me dá calafrios. Clique aqui pra conferir as fotos macabras de algumas almas penadas de Luigi's Mansion.

Como os Boos nascem? O fato é que os fantasmas da série Mario são capazes de se reproduzir. De algum modo. Isso é comprovado graças a personagens como o bebê Chauncey, filho de dois fantasmas (Neville, que gasta o tempo de morte lendo livros que não conseguiu ler em seu tempo de vida de 42 anos, e Lydia, de 32 anos, o que implica que já foram seres vivos) e irmão de dois fantasmas, Henry e Orville. No quarto de seus irmãos gêmeos, Henry e Orville, há duas fotos de garotos idênticos. De fato, são os próprios gêmeos fantasmas, enquanto eram vivos. Na foto acima, você pode ver Sue Pea, a garotinha que morreu enquanto dormia. Mas Chauncey, o bebê? No jogo você pode encontrar fotos de uma criança humana parecida pelas paredes. À primeira vista, essas fotos descrevem Chauncey antes de sua morte, mas tal afirmação é contradita pelo seu perfil, que diz que ele já nasceu como um fantasma. Entretanto, não se pode confundir Boos com fantasmas humanos; eles são diferentes.

Boos também aparecem na série Mario & Luigi, na série Mario VS. Donkey Kong, em Mario Pinball Land e em Super Princess Peach.

Aparência

Embora sua forma específica mude de jogo pra jogo, os Boos são normalmente fantasmas esféricos e covardes. Embora eles sejam tipicamente brancos, existem subespécies da raça Boo que aparecem em diferentes cores, como rosa. A partir de Luigi's Mansion, ficou comum ver os Boos esticando suas línguas. Desde Super Mario 64, os Boos foram retratados com um riso único e alto. Na verdade, este riso é o mesmo do Bowser, com a velocidade aumentada algumas vezes:



Porém, Boos têm um novo riso a partir de New Super Mario Bros., um pouquinho mais apavorante. Embora a maioria das espécies de Boo vão cobrir seus rostos e se tornarem intangíveis quando encarados, eles vão atacar suas vítimas quando estiverem de costas. Devido às suas habilidades fantasmagóricas, os Boos são geralmente invulneráveis, e não podem ser feridos por meios de ataque normais. Mas mesmo isso sendo verdade, os Boos podem ser enfraquecidos, e algumas vezes eles podem perecer. Normalmente, eles podem ter outras fraquezas: por causa de sua intolerância à luz, eles vão se esconder na sombra de lugares claros. Embora os fantasmas pareçam ter mais medo de suas vítimas do que suas vítimas deles, não é sempre o caso. Alguns Boos não têm absolutamente problema algum em encontrar com o olhar de suas vítimas, e até mesmo tentam atacar. Os Boos tendem a ter um bom gosto com artes, como visto em Paper Mario e Mario Party 4. O melhor jeito de derrotar um Boo é chegar por trás dele pra que não veja o jogador e desapareça, ou armando uma armadilha para o Boo enquanto estiver de costas (como usar um ítem ou um Pixl de Super Paper Mario).

Boos são muitas vezes caracterizados por suas subespécies; apesar de suas similaridades em aparência e ataque. A espécie dos Boos tende a diferir ligeiramente em tamanho, com alguns como Boo Buddies aparecendo em miniatura, enquanto outros como Atomic Boos alcançam tamanho gigantesco.

Em Luigi's Mansion, o professor E. Gadd aponta que os Boos têm poderes misteriosos que aumentam quando eles se reunem em grupos maiores. Pode parecer difícil derrotá-la, mas a criatura enfraquece quando alguém consegue derrotar os membros do grupo.

Os Boos têm alguns predadores, como um Clubba chamado Tubba Blubba. Ele foi visto primeiramente em Paper Mario, como já foi citado acima, quando começou a devorar os Boos; isso, porém, pode ter sido uma vingança depois de todas as vezes que os fantasmas o assustaram. E eu não duvido nada.

Casa

Os Boos tipicamente fazem suas próprias casas nas florestas escuras, como a Floresta Eterna (Forever Forest) e em Boo Woods, e tendem a ser mais encontrados em construções antigas como mansões, castelos e Ghost Houses. Embora a maioria deles vive nessas residências, eles também parecem gostar de lugares abandonados. Uma das únicas vilas Boo fica em Gusty Gulch. Eles são geralmente encontrados em massa, porque seus medos os fazem encontrar força em números.

Aliança

Embora muitos Boos tendem a se aliar ao King Boo, a maioria parece neutra. Por exemplo, os Boos são atualmente um inimigo comum na maioria dos jogos de rolagem lateral; entretanto, na série Paper Mario e agora aumentativamente nos jogos de multiplayer, os Boos têm sido vistos do lado do Reino do Cogumelo. Lady Bow, de fato, até mesmo ajudou Mario a salvar o reino. Em outro exemplo, os Boos em Creepy Steeple, em Paper Mario: The Thousand-Year Door, atacam Mario inicialmente, mas mais tarde no jogo mandam uma carta amigável. King Boo, por outro lado, tem desejado coisas terríveis a Luigi (mas acredita-se que isso acontece porque Luigi é facilmente assustado, fazendo dele um alvo primário da maioria de seus planos).

Enfim, depois dessa matéria gigantesca, uma pergunta final: os Boos morrem? Bem, já pensamos sobre isso. Assim que morrem, de repente, as criaturas deixam de existir, deixando uma moeda em seu lugar, que prova ser, mais do que uma unidade monetária, a caracterização física da energia vital do inimigo derrotado. Afinal, quando Mario pega uma moeda que um Boo deixa ao sumir (ou morrer), ele toma pra si a energia vital que continha no interior gélido dos Boos. Com base nessa energia vital, e com base que acontece a mesma coisa quando se destrói um Goomba ou um Koopa, é suposto que Boos sejam criaturas vivas, e que as habilidades fantasmagóricas sejam naturais, não garantidas após um incidente (morte); mas isso é contradito por Goombario em Paper Mario, como visto lá em cima. Então, se Boos já tiveram outra forma, isso significaria que estão mortos, ou que passaram por outro tipo de processo além da morte que os transformou. Tipo o quê? Sei lá... Kamek transformou um vaso de plantas num dos piores Boos.

Façam suas teorias!
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (7)

7 comentários:

Daniel Faioli disse...

Uau cara... muito bom mesmo esse post =DDD... Eu sou fã dos Boos xD... Você poderia fazer depois um post sobre aqueles personagens secundários da série... "Daisy-Fan" sahusahusauhas =D See ya man...

Thiago Piccini disse...

Eles tambem aparecem em navios afundados :D

Equipe de postagens e direção disse...

Ótimo post!

Igor Carvalho disse...

a garota do quadro e assustadora!!!!!

Mystic Dark Koopa. disse...

concordo com o igor!!ela deu medo D: mais falando serio essa postangem foi boa :D pois adoro boos

Unknown disse...

olha gente ja enjoei dos boos mas e a vivian e seus irmãos são fantasmas não é

Pr. Carlos Alexandre disse...

se gostaram,preparem-se!vai lançar luigi mansion 2,para nitendo 3ds!!!

Postar um comentário