domingo, 22 de outubro de 2017

Diretor explica e defende ideia da inclusão de uma cidade realística em Super Mario Odyssey

Fãs mais puristas de Mario provavelmente torceram o nariz quando, logo no início do primeiro trailer de Super Mario Odyssey, vimos o bigodudo saltando de um bueiro esfumaçado direto para as movimentadas ruas de um cenário urbano realístico chamado New Donk City. Uma reação bastante compreensível, considerando que esta é a primeira vez em trinta e seis anos de história que um game protagonizado pelo mascote da Nintendo traz um cenário deste gênero, simulando o dia a dia de uma grande metrópole do mundo real, com pessoas andando pelas calçadas, veículos transitando pelas ruas, e coisas do tipo.

Obviamente há um motivo plausível para que a equipe de desenvolvimento de Super Mario Odyssey tenha tomado uma decisão tão surpreendente e de certa forma radical como essa. Falando sobre o assunto à revista Game Informer, o diretor de criação do game, Kenta Motokura, explicou e defendeu a ideia de incluir pela primeira vez um ambiente realístico em uma aventura da série Mario. Leia a esclarecedora resposta dada pelo desenvolvedor logo abaixo.

Eu imaginei que precisávamos de uma escala que fosse fácil de representar. Usuários vão se perguntar quão alto Mario pode pular e qual a maior distância que ele pode cair. Nós imaginamos que seria mais fácil para usuários entenderem e relacionarem isso com o mundo em que vivem. Mario é um personagem tão forte que ele se encaixa bem em um ambiente realístico.

Exclusivo para Nintendo Switch, Super Mario Odyssey chega às lojas americanas, europeias e japonesas em 27 de outubro, mesma data em que será lançado um bundle especial do console com um código de download da versão digital do game. E você, leitor(a), o que achou da explicação de Motokura? Qual sua opinião sobre a inclusão de um estágio urbano em estilo realístico como New Donk City em um game Mario? Comente!


    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário