quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Diretor de Super Mario Odyssey explica razão de ter removido sistema de barra de saúde no game

Embora não seja exatamente uma das maiores surpresas do grandioso Super Mario Odyssey, é certo que muitos fãs estranharam, após conferir os primeiros vídeos de jogabilidade do game, a alteração feita pela Nintendo no que diz respeito ao sistema de saúde do herói. Pela primeira vez em um game de plataforma da série Mario, este sistema foi removido; ao ser atingido por algum inimigo ou algum elemento nocivo, o bigodudo simplesmente perde algumas Moedas, que podem ser utilizadas pelos jogadores para adquirir novos trajes e chapéus nas lojas exclusivas de cada reino. O que terá levado a equipe de desenvolvimento a tomar esta decisão tão inusitada? O diretor Kenta Motokura esclareceu o assunto durante entrevista concedida para a atual edição da revista americana Game Informer; leia a interessante resposta dada por ele a esta levemente polêmica questão logo abaixo.

Nós pensamos sobre como um sistema de vidas poderia funcionar neste tipo de game focado em exploração e espaços amplos. Neste tipo de game, haveria muitos pontos de restart (renascimento). Nós decidimos não usar o sistema de vidas porque não era um elemento absolutamente necessário. Também pensamos que isso ia afetar o interesse dos usuários porque, embora usuários que sejam bons no game raramente vejam a tela que aparece quando as vidas de Mario chegam ao fim, usuários inexperientes provavelmente verão ela frequentemente. Nós acreditamos que isso funciona como um novo tipo de penalidade.

Vale lembrar que Super Mario Odyssey será lançado exclusivamente para Nintendo Switch no dia 27 de outubro deste ano, em versão física e digital. E você, leitor(a), após ler a explicação de Motokura acredita que a substituição do sistema de vidas pela perda de Moedas foi uma decisão realmente acertada da Nintendo? Comente!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (1)

1 comentários:

Eduardo Silveira disse...

Me lembra os jogos do Wario.

Postar um comentário