quinta-feira, 15 de junho de 2017

Shigeru Miyamoto e Yves Guillemot falam sobre as origens e o uso de armas no game Mario + Rabbids: Kingdom Battle

Ainda que os acertados rumores tenham estragado um pouco a surpresa do anúncio de Mario + Rabbids Kingdom Battle para Nintendo Switch feito de forma triunfal na E3 2017 por Shigeru Miyamoto, da Nintendo, e Yves Guillemot, da Ubisoft, é inegável que a revelação completa do game deixou a todos boquiabertos.

Misturando aventura, exploração e combates por turnos com armas repletos de movimentos adaptados com perfeição às características dos personagens principais, este título é sem dúvida um sopro de ar fresco e muito bem-humorado para o gênero estratégia.

Em entrevista concedida ao site Eurogamer, Miyamoto e Guillemot explicaram melhor alguns detalhes que certamente ainda estão martelando na cabeça dos jogadores, falando por exemplo como surgiu esta inusitada colaboração entre a Nintendo e a Ubisoft, e esclarecendo a polêmica decisão de trazer personagens Mario empunhando armas. Leia as interessantes revelações sobre o promissor Mario + Rabbids: Kingdom Battle feitas por estes dois grandes ícones da indústria dos games logo abaixo.

Surgimento do game

Shigeru Miyamoto: Começou com o lançamento de Just Dance no Japão - e a ideia de ter Mario lá. Ubisoft ofereceu muito suporte para o hardware Nintendo e eles entendem como funciona. Eles fizeram produtos que são muito satisfatórios e se encaixam no mercado que estamos mirando. Temos uma relação agora que dura mais de vinte anos, mas esta é a primeira vez que operamos em um nível onde estamos compartilhando personagens. Em termos de games grandes de ambas as companhias - Ubisoft tem Rayman, é um tipo similar de game de plataforma. Pensamos em maneiras de colaboração e então os Rabbids apareceram - e então eles colaborando com Mario pode ser uma ideia divertida. Também queríamos criar um novo gênero com esta colaboração.

Yves Guillemot: Admiramos o que a Nintendo faz. Também pensamos que poderíamos aprender muito com esta colaboração. Nossos times fizeram Just Dance juntos - a Nintendo publicou Just Dance no Japão, e eles retrabalharam o conceito principal para que ele se adaptasse ao mercado japonês.

Xavier [Poix, gerente de estúdio da Ubisoft France] e seu time fizeram uma proposta para a Nintendo para colocar estes dois mundos juntos, e o Sr. Miyamoto reagiu de forma entusiástica - três anos atrás, na E3 - dizendo 'Eu estou pronto para ver mais'. Então o time de Xavier foi ao Japão para mostrar mais desta possível colaboração.

Sobre Mario usar armas no game

Shigeru Miyamoto: No que diz respeito a Mario utilizando uma arma, é algo que foi conversado por um tempo dentro da Nintendo para funcionar da maneira apropriada que deveria ser. Houve um período durante o desenvolvimento de Splatoon onde ele poderia ter sido um game Mario. Mas nós decidimos que um novo estilo de arma poderia funcionar. Tivemos muitas discussões entre a Ubisoft e a Nintendo para chegar ao que vocês veem hoje.

Falando sobre o futuro desta parceria entre Nintendo e Ubisoft, Guillemot afirmou que ainda é cedo para falar sobre possíveis futuros projetos colaborativos como esse, e que no momento a intenção é concentrar os esforços para que Mario + Rabbids: Kingdom Battle seja bem recebido pelo público em seu lançamento no dia 29 de agosto deste ano.

O Diretor Executivo da Ubisoft salientou ainda que Mario + Rabbids: Kingdom Battle significa na verdade uma parceria de longo prazo com a Nintendo, adiantando que o game vai receber conteúdo extra após seu lançamento. E você, leitor(a), comprou ou não a proposta oferecida por este inovador game de estratégia que reúne a turma de Mario e dos Rabbids? Comente!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (1)

1 comentários:

Eduardo Silveira disse...

Sim, imagino que deve ser difícil de adicionar armas ao universo do Mario, mesmo ele já tendo usado algumas no Smash Bros.

Postar um comentário