quarta-feira, 5 de abril de 2017

Desenvolvedor fala sobre intenso ritmo de trabalho e participação de Miyamoto na criação de Super Mario 64 DS

Com mais de onze milhões de cópias vendidas, Super Mario 64 DS ganhou notoriedade por ser um dos títulos de lançamento do portátil Nintendo DS em novembro de 2004, e também por ser o primeiro game da Nintendo para o sistema, além do fato de este ser um caprichado remake portátil do revolucionário Super Mario 64 (N64) com estágios, personagens jogáveis e Power Stars adicionais.

Entrevistado recentemente pelo site Gamasutra, o programador e diretor de minigames de Super Mario 64 DS, Motoi Okamoto, hoje ex-funcionário da Nintendo, revelou alguns detalhes fascinantes sobre a criação do game, e sobre a intensa dedicação empenhada neste projeto, que levavam ele e o produtor Shigeru Miyamoto a ficar trabalhando até altas horas da madrugada. Conheça estas interessantes curiosidades a seguir.

Naqueles dias, Miyamoto chegava até nós às 11 horas da noite, depois de ter acabado seus trabalhos como membro da diretoria, e dizia, "It's Mario time". Então começávamos uma reunião de planejamento que se estendia até às 2 horas da manhã. Miyamoto então ia para casa, nos deixando com as seguintes palavras, "Vocês devem voltar logo para casa, por sua saúde". Nas próximas duas ou três horas, nós escrevíamos os documentos de design do game e resumíamos as instruções para nossos artistas e programadores.

Foi o mais insano momento crítico que eu experimentei em minha carreira de desenvolvedor. Mas se o Deus dos Games estava trabalhando tanto, poderíamos desistir? Miyamoto tinha uma disposição incrível.

Com a ausência de uma alavanca analógica, Super Mario 64 DS era um game Mario 3D incompleto, então Miyamoto queria tentar melhorá-lo. Adicionamos três estágios extras e a capacidade de jogar com quatro personagens: Mario, Luigi, Yoshi e Wario. Yoshi podia flutuar no ar, o que ajudou a relaxar a dificuldade de pular em um mundo 3D.

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário