quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Reggie aponta dois erros cometidos pela Nintendo com o Wii U que não se repetirão no Nintendo Switch

Um console de videogame fantástico, mas severamente prejudicado por uma confusa campanha de marketing e por incômodos intervalos de tempo entre grandes lançamentos de games. Estes são dois dos principais motivos pelos quais o Wii U teve um resultado comercial decepcionante na opinião do presidente da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime. No entanto, a situação não deve se repetir com o seu sucessor, o Nintendo Switch, que chega às lojas em 3 de março deste ano. Quem diz isso é o próprio Reggie Fils-Aime. Durante entrevista concedida ao site Gamespot, o executivo afirmou que a mensagem de marketing do Nintendo Switch é muito mais clara e atrativa que a do Wii U; leia a declaração logo abaixo.

Nintendo Switch é um console doméstico que você pode jogar em qualquer lugar, com qualquer pessoa. Claro. Atrativo. Nós vimos a reação de consumidores seja nos Trending Topics do Twitter ou visualizações de vídeos no YouTube, ou mesmo a frequência com que tenho sido chamado por antigos colegas de colégio dos quais não ouvia falar há 30 anos, que estão me perguntando como botar as mãos no Nintendo Switch. Nós comunicamos a proposta de forma clara e atraente.

Em relação ao ritmo de lançamento de games para o Nintendo Switch, Reggie garante que o novo console terá um "sequência regular de conteúdo", o que soa bastante animador na teoria e sinceramente esperamos que se confirme na prática. No momento, a agenda de lançamentos do console até o final deste ano conta com uma boa variedade de títulos impactantes, mas claro que ela pode (e deve) melhorar muito com novos anúncios de games nas próximas semanas e meses. A verdade é que estamos realmente bem confiantes no sucesso do Nintendo Switch, e você, leitor(a)? Conte-nos como andam suas expectativas!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (2)

2 comentários:

Anderson disse...

A Nintendo continua errando no marketing ao continuar insistindo para o consumidor que o Switch é um console de mesa e ficar insistindo que ele não substitui o 3DS.

Thales Landim disse...

acho bom o Switch ainda não substituir o 3DS,esse console é poderoso e ainda tem muita historia para contar

Postar um comentário