domingo, 18 de dezembro de 2016

Produtor de Paper Mario: Color Splash explica escolha de personagens e sugere mudanças para o futuro da série

Com uma vasta galeria de personagens originais que caíram nas graças de jogadores nos games lançados para Nintendo 64, Nintendo GameCube e Wii, nos últimos tempos a série Paper Mario preferiu se focar apenas em figuras mais conhecidas do Marioverso, especialmente nos Toads de diferentes cores. A revista Game Informer teve recentemente a oportunidade de conversar com o produtor Kensuke Tanabe, e aproveitou a ocasião para falar sobre este controverso tema. Por que a equipe de desenvolvimento de Paper Mario: Color Splash (Wii U) não trouxe de volta alguns NPCs (personagens não controláveis) adorados da série? Confira a resposta de Tanabe sobre o assunto logo abaixo.

Mario não é uma IP que eu criei. Da posição de alguém que está emprestando a IP, acho que é natural mostrar respeito à pessoa que a criou, e deixar que este sentimento nos guie. Quando [Shigeru] Miyamoto-san, o pai de Mario, nos pediu, 'Vocês poderiam fazer um game somente com personagens da família Mario?', achei que era natural para nós darmos o nosso melhor. Em outras palavras, no momento não estamos pensando em voltar a antigos NPCs.

Incidentalmente, penso que Color Splash pode ter provado que ainda podemos fazer um game divertido, mesmo se nossos personagens originais não apareçam como NPCs. E com essa convicção continuaremos a fazer o nosso melhor.

Certamente grande fã dos primeiros títulos da série Paper Mario, a Game Informer voltou a tocar no tema perguntando a Tanabe se existe a possibilidade de trazer de volta os personagens parceiros de Mario com suas próprias habilidades em um futuro título da série. A resposta do produtor mais uma vez não foi muito animadora para quem também sente falta de figuras como Goombario, Bombette, Koops e Vivian, no entanto parece trazer expectativas promissoras para o futuro da série Paper Mario.

Pessoalmente, eu não dou muita atenção para o modo como estamos deixando velhos métodos para trás nas séries, e não apenas em Paper Mario, eu sempre dou prioridade ao pensamento de como podemos construir novos métodos e novos elementos. É claro, há algumas séries nas quais não realizamos grandes mudanças nos sistemas, mas algumas vezes isso acontece porque sentimos que estes sistemas ainda não foram aperfeiçoados, ou que a jogabilidade pode se expandir ainda mais. Sentimos ambas as coisas com Color Splash. No entanto, eu sinto que conforme alcançamos o final da direção para a qual Paper Mario: Color Splash se dirigiu, então se tivermos a chance de continuar a série, penso que vamos querer criar um Paper Mario com um sistema diferente.

E você, leitor(a), ficou satisfeito(a) com as declarações e explicações de Tanabe sobre o passado e futuro da série Paper Mario? Aprova as escolhas feitas pelo time de desenvolvimento de Paper Mario: Color Splash em relação a personagens e sistema de batalhas, por exemplo? Comente!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário