Desenvolvedores falam sobre ausência de Baby Mario e os variados designs de Yoshi em Yoshi's Woolly World

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Desde o lançamento do game Super Mario World 2: Yoshi's Island para Super Nintendo em outubro de 1995, a figura de Baby Mario sendo carregado por Yoshi tornou-se um dos mais cativantes símbolos dos games Mario. Para muitos, as lembranças dos choros estridentes do bebê quando se cometia algum erro talvez não sejam lá muito agradáveis, mas é inegável que essa parceria rendeu alguns dos momentos mais adoráveis e inesquecíveis do mundo dos games nos últimos vinte anos. Talvez por esta razão alguns jogadores ainda estejam se perguntando se não teria sido uma boa ideia incluir Baby Mario na mais recente aventura dos Yoshis, o game Yoshi's Woolly World para Wii U, cuja versão americana chegou às lojas no mês passado. Em entrevista concedida ao site Game Informer, o produtor Takashi Tezuka esclareceu esta questão, ressaltando que a versão mirim de Mario não se encaixou no conceito principal de jogo, e por isso foi deixada de fora desta vez.

O conceito de Yoshi's Woolly World era que queríamos uma abordagem relacionada a lã para a série, então não tínhamos planos para Baby Mario desde o início.


Falando sobre a imensa variedade de designs para Yoshi que podem ser desbloqueados coletando os cinco novelos Wonder Wools de cada estágio e também usando brinquedos amiibo, a designer chefe Emi Watanabe destacou que a inspiração para a criação destas coloridas versões do dinossaurinho partiram do visual peculiar dos cenários de Yoshi's Woolly World. Tezuka complementou dizendo que inicialmente a ideia era que cada um dos designs de Yoshi proporcionasse uma nova habilidade ao herói, mas a ideia foi descartada pois limitaria o número de variações disponível.

Emi Watanabe: Na verdade nós começamos somente com o Yoshi verde tradicional, que é o personagem jogável principal, e conforme desenvolvíamos o game e criamos estes deslumbrantes cenários de fundo, decidimos que talvez pudéssemos brincar um pouco com o próprio Yoshi também. Com cachecóis e suéteres costurados e coisas deste tipo, você pode ter um monte de cores diferentes misturadas nestas peças. Nós experimentamos um pouco com ele e fizemos diversos designs únicos, e quando quisemos saber a reação das pessoas, elas realmente ficaram divididas e tiveram suas próprias ideias do que deveria ser feito. Então decidimos inserir todas elas e colocar uma porção de diferentes tipos de designs.

Takashi Tezuka: E para mim, apenas mudar os designs de Yoshi, como o padrão de cores, foi realmente divertido e me fez muito feliz. No começo, consideramos ter habilidades ligadas a estes padrões, mas descobri que a simples estética deles já eram tão divertidas e agradáveis. Então ao invés de limitar o número de designs com base nas diferentes habilidades que poderíamos ter pensado, decidimos focar no estilo do aspecto visual e na alegria que as cores e estas coisas trazem.

Quando questionados sobre quais são os seus designs favoritos de Yoshi em Yoshi's Woolly World, Tezuka e Watanabe deram respostas bem distintas. Tezuka disse preferir o Mario Yoshi pela surpresa que teve ao vê-lo pronto, e Watanabe mencionou os designs baseados em consoles da Nintendo, especialmente do Nintendo 64, que são liberados ao se coletar Wonder Wools nos estágios secretos do game; segundo ela, foi preciso consultar os engenheiros responsáveis por estes hardwares para que eles fossem retratados corretamente nos designs do game.

E você, leitor(a), o que achou das declarações feitas pelos desenvolvedores sobre a ausência de Baby Mario e os variadíssimos padrões de cores para os Yoshis de lã em Yoshi's Woolly World? Qual é o seu design favorito no game? Comente!

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)
  • Disqus ()

0 comentários:

Postar um comentário