Miyamoto fala sobre baixo desempenho em vendas do Wii U, e se mostra muito confiante no sucesso do NX

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Consumidores de games e a m√≠dia em geral t√™m apontado muitas raz√Ķes para o baixo desempenho comercial do Wii U, o console de oitava gera√ß√£o da Nintendo lan√ßado em novembro de 2012: falta de apoio de desenvolvedoras 3rd-party, marketing ineficiente, aus√™ncia de um sistema de contas unificado, poder gr√°fico aqu√©m do esperado, entre outros. Em entrevista ao site NPR, o c√©lebre designer Shigeru Miyamoto, que √© uma das figuras mais respeitadas na ind√ļstria dos games, e costuma se envolver diretamente na concep√ß√£o dos novos hardwares da Nintendo, deu uma opini√£o bastante l√ļcida e honesta sobre o assunto. Em primeiro lugar, Miyamoto cita o alto pre√ßo do Wii U como um dos fatores que pode ter atrapalhado seu desempenho inicial.

Infelizmente com nosso √ļltimo sistema, o Wii U, o pre√ßo acabou ficando um pouco mais alto do que gostar√≠amos. Mas algo que sempre nos esfor√ßamos em fazer √© encontrar uma forma de oferecer novas tecnologias que podemos utilizar a um valor que seja acess√≠vel a todas as pessoas.

Miyamoto ressaltou ainda que a Nintendo n√£o pretende se envolver em uma competi√ß√£o de quem consegue ter as mais altas especifica√ß√Ķes t√©cnicas em seu console pelo custo mais baixo, como suas concorrentes fazem, mas sim encontrar um equil√≠brio de recursos com uma interface que qualquer pessoa possa utilizar. Nesse ponto, o desenvolvedor menciona a r√°pida evolu√ß√£o na √°rea dos tablets, que em sua opini√£o diminuiu o apelo do Wii U GamePad junto ao p√ļblico.

Acho que, com o Wii U, nosso desafio foi que talvez as pessoas n√£o tenham entendido o sistema. Mas penso tamb√©m que temos um sistema que √© muito singular - e particularmente com sistemas de videogame, normalmente se leva algum tempo para a inicializa√ß√£o. E pensamos que com uma funcionalidade estilo tablet, voc√™ teria a conveni√™ncia de ter aquele controle por toque com voc√™ no sof√° enquanto joga em um dispositivo conectado √† TV, e seria um sistema realmente √ļnico que introduziria alguns estilos √ļnicos de jogabilidade.

Eu acho que, o que infelizmente acabou acontecendo foi que os tablets apareceram no mercado e evoluíram muito, muito rápido, e infelizmente nosso sistema foi lançado em uma época onde as singularidades de seus recursos não eram mais tão fortes como quando começamos a desenvolvê-las.

O criador de Mario e Zelda, porém, se mostrou muito confiante no sucesso do próximo sistema dedicado a games da Nintendo, de codinome "NX", que será revelado em 2016, e também na boa receptividade de dois grandes títulos para Wii U que chegam ao mercado no final deste ano, e contam com seu envolvimento direto: Super Mario Maker e Star Fox Zero.

Ent√£o, o que eu acho que √© √ļnico na Nintendo √© que estamos constantemente tentando fazer coisas inovadoras e diferentes. Algumas vezes elas funcionam, e algumas vezes n√£o s√£o o grande sucesso instant√Ęneo que imaginamos. Depois do Wii U, da pr√≥xima vez esperamos que seja realmente um grande hit.

Então temos Super Mario Maker, onde é possível criar estágios na tela de toque em sua mão enquanto assiste a tudo na tela grande, e com games como Star Fox Zero, onde a tela grande representa uma experiência em estilo filme, mas com o gamepad e sua tela em suas mãos, você será capaz de jogar um videogame ao mesmo tempo que tem toda a empolgação de ver aquelas cenas cinematográficas acontecendo na TV.

E eu acho que isso vai deixar as pessoas muito entusiasmadas, e espero que elas estejam ansiosas para jogar estes games para Wii U no final do ano.

E voc√™, leitor(a), o que pensa sobre as declara√ß√Ķes feitas por Shigeru Miyamoto? Acredita que a r√°pida evolu√ß√£o dos tablets realmente colaborou para o baixo desempenho do console nas prateleiras? Em sua opini√£o, o que o "NX" precisa ter/oferecer para ser um grande hit logo em sua estreia, como deseja a Nintendo? Comente!

Via NPR
    • Coment√°rios

  • Facebook ()
  • Google (0)
  • Disqus ()

0 coment√°rios:

Postar um coment√°rio