Bowser em Mario + Rabbids Sparks of Hope é como um "sonho realizado", segundo produtor


Em entrevista ao Nintendo Everything, Xavier Manzanares, produtor de Mario + Rabbids Sparks of Hope, comenta o quanto a adição de Bowser como um personagem controlável nesta sequência foi importante para a equipe de desenvolvimento.

Vilão do título antecessor, o poderoso rei dos Koopas é uma das mais recentes novidades entre a novena de heróis, junto a Rabbid Rosalina e a misteriosa Edge.

Em Sparks of Hope, estamos adicionando Bowser, o que, para nós, já é algo muito grande, e Rabbid Rosalina, que é uma versão Rabbid da personagem deles — então, para nós, esse foi o maior foco. Agora, como ainda não finalizamos o jogo, estamos realmente focados nessa parte, e garantindo que, por exemplo, o Bowser esteja se encaixando perfeitamente — ou imperfeitamente — com os Rabbids, com a turma e com a própria equipe, então isso já é para nós um sonho que se tornou realidade: ter o Bowser no jogo é algo muito grande para a equipe.

Assim como em Mario + Rabbids Kingdom Battle, a prequel desenvolvida pelas mesmas equipes da Ubisoft de Paris e Milão e lançada em agosto de 2017, em Sparks of Hope o jogador deve criar uma equipe de três heróis para viajar pelos mundos e engajar em estratégicas batalhas — com a diferença de que, desta vez, a presença do Mario não é mais obrigatória no time.


Produtor de Mario + Rabbids Sparks of Hope comenta sobre como os heróis foram escolhidos


Hoje, sabemos que Mario + Rabbids Sparks of Hope terá a volta de icônicos personagens da série, além da adição de novos rostos como Rabbid Rosalina e a super descolada Edge. Porém, o dinossaurinho amante de frutas Yoshi e seu correspondente da Ubisoft, Rabbid Yoshi, que marcaram presença na prequel de 2017 Mario + Rabbids Kingdom Battle, ficaram fora da sequência — algo que, de acordo com o produtor Xavier Manzanares em comentários exclusivos ao Nintendo Everything, abriu portas para novas adições como Bowser.

Xavier comenta sobre as decisões criativas da equipe:

Quando começamos a pensar sobre a equipe e sobre os heróis, não queríamos algo como, "certo, já fizemos isso antes, então temos que fazer a mesma coisa de novo", e tentamos evoluir o que tínhamos em Kingdom Battle. Isso também se aplica aos heróis.

Nós decidimos logo no começo a ter nove heróis. Não sabíamos exatamente quais, e não queríamos escolher aqueles que estão em Kingdom Battle como se fosse uma regra. Como não é uma sequência direta, nós conversamos e ainda acreditamos que os jogadores ficariam mais interessados e pensariam, "certo, a escolha que fizeram para os heróis e o que colocaram no jogo é [uma decisão] lógica, por conta dos arquétipos e do que eles fazem em batalha — e é algo legal, e a sinergia é superlegal".

O produtor conta que a seleção segue uma lógica de preenchimento de modelos, e que a adição de Bowser como um personagem controlável foi uma decisão muito bem aceita entre a equipe de desenvolvimento.

Pois é, nós abrimos as nossas mentes. Foi aí que começamos a criar essa personagem chamada Edge. Eu não posso falar mais sobre seu passado e sobre o que ela está fazendo na história porque seria muito spoiler no momento, e o mesmo se aplica à Rabbid Rosalina. Então, conversamos sobre o Bowser, e achamos que seria incrível.

Tudo gira em torno de garantir que cada um deles se encaixe num arquétipo em termos de estratégia e táticas de batalha, e é por isso que fizemos essas escolhas com os nove heróis. No último ano, nós lemos muitas coisas em termos de expectativas, sobre quais heróis deveriam estar lá, quem poderia entrar, e quando vimos a reação para a Rabbid Rosalina, ficamos superfelizes porque vimos muitas publicações falando sobre essa personagem. Ficamos felizes com a seleção.

Mario + Rabbids: Sparks of Hope é o segundo título da série tática turn-based caracterizada por um divertido crossover entre as franquias Mario, da Nintendo, e Rabbids, da Ubisoft. A sequência envolve o retorno de vários personagens, além de novidades que replicam a atmosfera de Super Mario Galaxy.  Na trama, os heróis devem se reunir para deter Calamita, uma entidade devoradora de Sparks, criaturinhas pacíficas que mesclam Rabbids e Lumas.

O jogo será lançado para Nintendo Switch no dia 20 de outubro de 2022.
Eduardo Jardim

Natural de São Paulo (SP), Eduardo "Pengor" Jardim é um criador de conteúdo, cartunista e imaginauta. Criou o Reino do Cogumelo em 2007 e desde então administra e atualiza seu conteúdo, conquistando um prêmio Top Blog e passagens pela extinta Nintendo World.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem