Obra pouco conhecida do escritor Martin Amis mostra duras críticas contra Donkey Kong (1981)


O premiado escritor britânico Martin Amis pode ser famoso por livros de sucesso como Grana (1984), A Informação (1995) e Trem Noturno (1997), mas o site Nintendo Life conseguiu desenterrar uma pérola publicada pelo autor no ano de 1982 que acompanhava o crescente gênero de videogames: Invasion of the Space Invaders.

O livro destaca a habilidade de Amis com o clássico de 1978 Space Invaders, que dá ao livro seu intencionalmente redundante nome — que traduz para "a invasão dos invasores do espaço" —, e fala sobre a ascensão dos jogos eletrônicos de fliperama na época, mas sob um olhar decadente: além de vê-los como uma moda temporária, o romancista descreve seu vício de forma inquietante e compulsiva.

Apesar de ser bom no fliperama, Martin Amis faz em seu livro alguns comentários um tanto quanto infelizes a respeito de alguns jogos, principalmente contra Donkey Kong da Nintendo, e seus idealizadores japoneses:

Por meio de um golpe de mestre de tradução incorreta, "King Kong" tornou-se "Donkey Kong". Como isso aconteceu? Parece que, lá na rua dos kamikazes, "rei" significa "burro", ou "Kong" significa "rei", ou algo assim. Seja como for, o jogo é uma modinha.

Com duras críticas, Amis acreditava que a Nintendo jamais conseguiria ir tão longe, e seguia ridicularizando os desenvolvedores japoneses por sua falta de familiaridade com o idioma inglês, e por acreditar que tudo nos escritórios de Yamauchi era feito de forma desarranjada em comparação com sua cultura ocidental.

Donkey, seus dias estão contados. Você está no bico do corvo. É mais divertido imaginar o que a Nintendo vai nos trazer no futuro. O Lince Perdido. O Macaco do Lago Ness. O Cachorrinho das Vinte Mil Léguas.

Obviamente, 39 anos após o lançamento de Invasion of the Space Invaders, os tempos mudaram. Agora, temos conhecimento amplo de nossas franquias favoritas e fácil acesso a qualquer tipo de informação. O esforço do autor na coleta e disseminação de dicas e recomendações de cabines foi algo memorável — e hoje, está mais do que provado que algumas previsões não são tão certeiras quanto parecem.

Você já jogou Donkey Kong para arcades? O que achou do primeiro jogo em que o Mario aparece? Comente!
Eduardo Jardim

Natural de São Paulo (SP), Eduardo "Pengor" Jardim é um criador de conteúdo, cartunista e imaginauta. Criou o Reino do Cogumelo em 2007 e desde então administra e atualiza seu conteúdo, conquistando um prêmio Top Blog e passagens pela extinta Nintendo World.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem