Como os Bus eram quando estavam vivos?


Pergunta enviada pelo nosso seguidor Tavito através do Twitter do Reino do Cogumelo. Eles são conhecidos por serem ameaçadores, mas também um tanto quanto acanhados: os Bus, linguarudos inimigos recorrentes da série Mario, podem colocar medo em qualquer pessoa — isto é, se ela estiver de costas. Mas fica a pergunta: como os Bus eram quando estavam vivos? Será que, antes de serem fantasmas, eles tinham uma vida normal, e acabaram passando por uma transição para o plano pós-vida?

Atrás do rostinho assustador, está uma alma muito tímida. Bus surgiram pela primeira vez no nostálgico Super Mario Bros. 3, de 1988; envergonhados como si só, costumam desaparecer ou travar quando são encarados de frente. Com o passar dos anos, alguns deles têm superado seus medos e engajado em atividades sociais, como praticar tênis ou jogar futebol em meio a multidões. Mas o mistério em torno das criaturinhas ainda permanece, e é ainda maior que o de suas próprias auras naturais.

Quem já jogou o original Paper Mario, lançado na virada do milênio para o Nintendo 64, ou quem está sendo apresentado ao jogo através de seu mais recente port para o plano Nintendo Switch Online + Pacote adicional, talvez se lembre de Igor, um Bu comerciante que pode ser encontrado nas instalações de Boo's Mansion. Se a habilidade tattle do Goombario for utilizada nele, a seguinte informação será revelada:

Talvez ele fosse um comerciante antes de se tornar um Bu.

Isto sugere que Bus tinham, sim, vidas normais e com ocupações comuns antes de sua morte. Claro, até onde vai a credibilidade do menino Goombario, que também especula em seu comentário. Mas uma coisa é certa: personagens como a Lady Bow parecem trazer características de uma vida passada.


Uma teoria interessante que poderia reforçar o fato na série Super Mario principal é a presença dos fantasmas na fase do Misterioso Navio Afundado do clássico dos clássicos Super Mario World, (1990), conhecida como a passagem para o Vale do Bowser.

O manual de instruções do jogo narra que o navio, na verdade, já foi uma Nave Ruim, ou Airship, usada pelos Koopalings em Super Mario Bros. 3. Inclusive, a fase é a única que contém uma Magic Ball ao invés de um Portão Objetivo — uma alusão aos itens de conclusão de fase das fortalezas de Super Mario Bros. 3. Eu peguei a referência!

No entanto, seriam todos aqueles Bus na fase específica de Super Mario World uma representação de todos os inimigos que estavam a bordo da Nave Ruim? Seriam eles as almas de Rocky Toupeiras, Bill balas e Bob-bombas? Ninguém sabe!

Sabe-se, porém, o que eles não poderiam ter sido.

Espécies como Goombas e Shy Guys, e até mesmo Toads, têm suas próprias versões fantasmagóricas. Fantasmas de Goomba são conhecidos como Terekuribō (テレクリボー) e podem ser vistos em Super Mario Land 2: 6 Golden Coins (Game Boy, 1992); espíritos de Shy Guys aparecem em Super Mario World 2: Yoshi's Island (SNES, 1995); e como esquecer de Ghost T., um fantasma de Toad a bordo do Excess Express em Paper Mario: The Thousand-Year Door (GameCube, 2004)? Então, Bus não poderiam ter sido nenhuma destas espécies quando vivos.


Isto sem mencionar, é claro, todos os espíritos humanoides que coexistem com os Bus em Luigi's Mansion e suas sequências, o que invalida a teoria de que eles possam ser remanescentes espirituais de seres humanos.

A verdade é que os Bus foram criados por designers que têm o xintoísmo como parte da espiritualidade tradicional de suas regiões; derivada do animismo, parte da religião prega que tudo pode possuir um espírito. Isto amenizaria o conceito de uma funesta assombração com negócios pendentes no mundo físico. É teoricamente possível, também, que os Bus não tenham sido nada além de Bus. Mas, por enquanto, só podemos teorizar.

Qual é a sua opinião, querido(a) leitor(a)? Qual você acredita ser a origem dos Bus? Queremos saber a sua interpretação sobre o tema. Comente!

Eduardo Jardim

Natural de São Paulo (SP), Eduardo "Pengor" Jardim é um criador de conteúdo, cartunista e imaginauta. Criou o Reino do Cogumelo em 2007 e desde então administra e atualiza seu conteúdo, conquistando um prêmio Top Blog e passagens pela extinta Nintendo World.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem