Brasileiro faz a proeza de portar demo de Sonic the Hedgehog para o Super Nintendo

sexta-feira, 28 de agosto de 2020



 No longínquo anos 90, era de ouro, que muitos argumentam ter sido a melhor época para vídeo games, havia uma batalha calorosa entre gigantes da indústria, Nintendo e SEGA! Mas essa é uma história que quase todo mundo já conhece de trás para frente, não é mesmo? O Super Nintendo com seu impacto para franquias que nasceram na geração anterior, e o Mega Drive (ou SEGA Genesis) com a audaciosa abordagem de trazer experiências de fliperama para os lares. 

 No fim das contas? Não importa muito quais foram os armas secretas usadas na guerra, os mortos e feridos ou como isso moldou o mercado de jogos e os jogadores daquela geração... (pelo menos não para nosso contexto agora) hoje temos harmonia entre as duas companhias e onde havia sangue e lágrimas, só há diversão e uma vasta biblioteca de ambas plataformas criadas em tempos de competitividade. 

 Mas vale a pena relembrar que os mascotes, parceiros de olimpíadas e lutadores em Smash, tiveram grande parte nisso tudo. Super Mario World (SNES, 1990) e Sonic the Hedgehog (Mega Drive, 1991) eram os carros chefes das suas respectivas plataformas e, se vasculhar direito na internet, pode até achar o carrancudo que ainda em 2020 vai discutir sobre a superioridade de um contra o outro. Não dá pra negar o impacto que a discussão gerou no seu pico, embora.
 Depois algum tempo, vivemos o suficiente para ver ambos os jogos sendo jogáveis no mesmo aparelho (no caso, alguns dos exemplos incluem o Wii, através do Virtual Console, ou até mesmo o Game Boy Advance com ports nativos) e Sonic 1, em particular, já esteve disponível em incontáveis coletâneas para plataformas da Nintendo. Mas um dos argumentos usados como estratégia de marketing no calor da briga, é que o Super Nintendo era virtualmente incapaz de reproduzir algo tão veloz e tão vibrante quanto Sonic, e era só possível no Mega Drive graças ao seu "blast processing". 

 Chega em campo o brasileiro TiagoSC, que dentro da comunidade de ROM hacks e homebrews, já estava ganhando notoriedade por sua investida de trazer Mega Man X (SNES, 1993, Capcom) para o Mega Drive. Agora, sua mais nova demo é Sonic the Hedgehog rodando no Super Nintendo! Sem quaisquer compromisso de qualidade, com todas as físicas que o jogo é reconhecido, efeitos de parallax completos (presentes apenas na versão japonesa do jogo) e música comparável ao tom do sintético do original! Dê uma conferida na demonstração do canal Digital Foundry da bruxaria virtual:

Link Direto

 É incrível o quão a tecnologia já avançou, que antes, coisas que tomariam um time imenso de pessoas para programar, agora pode ser feito apenas por um só indivíduo em seu computador! TiagoSC relata em um tópico em que originalmente publicou no fórum NesDev, que tudo foi feito do zero, com ele estudando o código fonte do jogo pilar do Mega Drive e reescrevendo para o Super Nintendo. Não há nenhum uso de processamento especial de chips extras que são incluídos em títulos como F-Zero, Yoshi's Island e alguns outros, e é perfeitamente reproduzível em hardware original! 

 A demo, no entanto, ainda contém certas limitações, como a ausência de efeitos sonoros e o fato que, não há como finalizar o estágio (que se trata de Green Hill Zone Act 3), sem boss contra o redondo Dr. Eggman no final. Porém não deixa de ser menos impressionante! Com diferenças mínimas que são em virtude da máquina que está agora rodando o jogo (como menor resolução horizontal). Não se sabe se o programador tem a intenção de concluir o projeto para um jogo completo, mas diz que irá produzir uma nova demo um tanto mais polida no futuro. 

 O ano de 2020 pode ser lembrado por muitas coisas desagradáveis, mas certamente essa é uma das boas que se salva! O que achou dessa magia negra, caro leitor? Não deixe de comentar conosco!
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário