quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Polêmica: Mario realmente socava a cabeça do Yoshi em Super Mario World? Veja nosso veredito!

Super Mario World, de 1990, preencheu os planos do lendário produtor Shigeru Miyamoto de introduzir à série do encanador bigodudo o conceito de montaria — traduzido ao personagem que conhecemos como o carismático e energético Yoshi. Somado a isso, lhe concedeu as mais variadas mecânicas de jogabilidade, como voar, abocanhar, cuspir e engolir objetos variados com diversos efeitos dentro do jogo. Uma destas aplicações, no entanto, acabou sendo um pouco controversa devido aos métodos visuais: para que o pobre Yoshi estique sua língua, Mario parece dar um soco em sua cabeça como forma de comando, o que criminou o gesto, até onde os direitos dos animais se estendem a dinossauros, e deu molde a anos de ironias e memes abordando a crueldade.

Apesar do que parece ser, seria a Nintendo capaz de fazê-lo? A resposta sempre foi muito óbvia: a ideia é que, ao invés de golpear a nuca de sua montaria, Mario apenas aponta para frente, dando-lhe o comando. Sites como o Supper Mario Broth — e até nós, do Reino do Cogumelo — têm se dedicado a usar provas concretas contra o já batido argumento de maus tratos animais. Porém, quando os próprios executivos da Nintendo dizem ao mundo que Mario estava, de fato, maltratando o bicho, fica difícil ajudar!

Foi o que relatou o designer de gráficos de personagens de Super Mario World Shigefumi Hino ao lado do diretor principal do jogo, Takashi Tezuka, em entrevista recente ao site oficial da Nintendo. Ao evocar o processo criativo por trás do Yoshi e a forma como fora desenhado a partir da ideia inicial de um cavalo, Hino segue esclarecendo:
"Muitas pessoas pensam que, enquanto Mario está apontando seu dedo para frente, ele diz 'vai!', fazendo com que a língua do Yoshi saia. No entanto, o cenário que montei foi que, quando Mario dá um soco na cabeça do Yoshi, a língua do personagem é estendida para fora devido ao susto. E mais: também há um som de golpe."
Vários portais de todo o Brasil têm divulgado a entrevista com a asserção de que esta acabou sendo a versão final dos acontecimentos. Mas Hino continua:
"Porém, parecia que as pessoas diriam, 'coitado do Yoshi', então é por isso que ficou acordado que Mario está dizendo 'vai!'."
A afirmação de Hino retrata os primeiros estágios da criação do conceito. Já na etapa da produção de artes oficiais, o herói de macacão é retratado como apontando para frente.

Afinal, Mario bate ou não no Yoshi?

Mesmo depois de todo o recente alarde na mídia, a resposta continua sendo "não". Basta entender que o período a que se refere o diretor de design de personagens é muito anterior aos acordos finais. Também, preste atenção na sequência de sprites abaixo:


Acima: a animação em slow motion mostra que Yoshi contorce seu rosto antes que a mão de Mario sobreponha sua cabeça, mostrando que não há impacto no desencadear da ação.

Não precisa ligar para o IBAMA, muito menos para a PETA. A versão final mostra que, de acordo com informações mais amadurecidas e artes oficiais divulgadas em estágios avançados de publicação de Super Mario World, a Nintendo continuou abraçando a versão menos cruel para esta interação entre personagens. Confira:


Arte oficial de Super Mario World, 1990.

Arte oficial de Super Mario Galaxy 2, 2010.

Via Kotaku
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário