terça-feira, 30 de maio de 2017

Escassez de componentes pode afetar aumento no ritmo de produção do Nintendo Switch

Segundo uma matéria publicada pelo conceituado Wall Street Journal, a Nintendo pode ter problemas relacionados ao ritmo de produção do bem-sucedido console Nintendo Switch no futuro próximo. A indústria mundial dos eletrônicos enfrenta hoje uma escassez de determinados componentes utilizados na fabricação de smartphones, servidores de computadores e outros dispositivos digitais, incluindo chips de armazenamento de memória flash NAND, telas LCD e os pequenos motores responsáveis pela tecnologia HD Rumble (vibração inteligente) dos controles Joy-Con.

Analistas dizem que rivais geralmente podem oferecer melhores termos do que a Nintendo pelas peças desejadas. Criadores de servidores centrais de dados tendem a utilizar componentes novos e de maior margem, enquanto fabricantes de smartphones emitem pedidos maiores que a Nintendo.

Apesar da forte competição por estas peças, a Nintendo não tem intenção de oferecer propostas de compra que acabem elevando o custo de produção do Nintendo Switch, e também não pretende vender o console com prejuízo.

O Wall Street Journal diz ainda que a intenção atual da Nintendo é de produzir vinte milhões de unidades do seu novo console até o final de março de 2018, mas obviamente esta meta pode ficar comprometida caso a companhia não consiga resolver logo este problema relacionado à disponibilidade de importantes componentes. Resta-nos agora torcer para que a Nintendo consiga contornar esta situação problemática da melhor forma possível de modo a não prejudicar o excelente momento do Nintendo Switch.

    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário