terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Reggie defende linha de games inicial "modesta" e decisão de cobrar pelos serviços online do Nintendo Switch

Quando comparamos a linha de games disponíveis no dia de lançamento do Nintendo Switch (3 de março) com a de seus antecessores (em especial o Wii U), é difícil não ficar com a impressão de que o novo sistema doméstico de games da Nintendo conta com uma seleção bem mais modesta, composta por apenas cinco títulos - The Legend of Zelda: Breath of the Wild, 1-2-Switch, Super Bomberman R, Skylanders Imaginators e Just Dance 2017.

Falando sobre o assunto ao site de notícias CNET, o presidente da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime, defendeu esta abordagem mais moderada da Nintendo em relação às ofertas de games disponíveis no primeiro dia do Nintendo Switch, salientando que o importante é manter uma frequência atrativa de lançamentos e não disponibilizar uma grande quantidade logo de cara.

O dia de lançamento não é de extrema importância. Realmente é o ritmo constante de conteúdo que reforça às pessoas que aderiram à plataforma a razão delas terem feito uma escolha inteligente, assim como é o que atrai pessoas que possam estar inseguras a adquirir o console. Sentimos que temos esta marcha contínua de conteúdo para te motivar a apoiar a plataforma.

O executivo justificou ainda a polêmica decisão da Nintendo de cobrar pelos serviços online no Nintendo Switch destacando o fato de que manter servidores de títulos como Mario Kart e Super Smash Bros. funcionando de forma satisfatória demanda um investimento considerável, e ressaltou que o novo console vai abolir o indesejado sistema de Friend Codes.

As pessoas nos criticaram duramente por isso. A realidade é que, do modo que a experiência online progrediu, é uma proposta cara. O montante de servidores que precisamos para suportar Smash Bros. ou Mario Kart — estes grandes games multiplayer — não é um pequeno investimento. Não há mais Friend Codes no que estamos fazendo.

E você, leitor(a), considera justas as explicações dadas por Reggie Fils-Aime para as importantes questões envolvendo os games de lançamento e o serviço online pago do Nintendo Switch? Comente!


Via CNET
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (3)

3 comentários:

Eduardo Silveira disse...

Eu nunca me incomodei com os friend codes. Mas não acho que a presença ou a falta deles no switch vá me fazer alguma diferença.

Anderson disse...

O que mais indignou a galera não foi a Nintendo anunciar a cobrança do serviço online, e sim a política bem escrota de "dar" 2 jogos antigos por apenas 1 mês. Ridículo.

maxsiel disse...

E não e dar, e te emprestar por um mês, depois você tem que comprar.

Postar um comentário