sábado, 15 de outubro de 2016

Miyamoto "desnuda" alguns curiosos segredos sobre a criação do arcade Donkey Kong em entrevista à Nintendo

Quem pára e olha por algum tempo para uma tela do arcade Donkey Kong nos dias de hoje certamente não consegue imaginar como a criação deste game de trinta e cinco anos de idade exigiu uma dedicação intensa e praticamente integral de seu diretor, o lendário designer Shigeru Miyamoto. Ainda bem que havia uma banheira por perto para que ele pudesse relaxar e colocar suas ideias em ordem durante os quatro ou cinco meses em que ficou "trancado" em uma propriedade da Nintendo na cidade de Tobakaido, local que era usado também para produzir as famosas cartas Hanafuda.

Miyamoto não desenvolveu Donkey Kong para Famicom/NES
Esse é apenas um dos curiosos segredos sobre o arcade Donkey Kong revelados pelo mestre Miyamoto em uma entrevista concedida recentemente ao blog japonês da Nintendo para uma matéria especial sobre o console Famicom Mini, que será lançado em 10 de novembro na região; lembrando que na América e Europa o lançamento da versão miniatura do NES acontece no dia 11 de novembro. Inclusive uma das curiosidades mais instigantes desta matéria é a de que ele não teve nada a ver com o desenvolvimento do port de Donkey Kong para o Famicom/NES, que foi produzido por outro time da casa. Afinal, nesta época Miyamoto estava atarefado com o design de alguns dos maiores sucessos esportivos do console, os games Baseball, Tennis e Golf.

Afinal, Donkey Kong é um macaco idiota ou não?
Durante a criação do arcade Donkey Kong, Miyamoto diz que, apesar da Nintendo do Japão sempre considerar as opiniões da Nintendo of America, nem sempre aceita todas elas. Um bom exemplo disso é o nome do gorila Donkey Kong, que o desenvolvedor achou que seria ideal para passar a ideia de um "macaco estúpido". Mesmo quando, apesar do dicionário provar o contrário, a Nintendo of America disse que a palavra "donkey" na língua inglesa não significa "idiota", Miyamoto bateu o pé para que o nome Donkey Kong fosse mantido, e no espaço de um ano, todos já tinham se acostumado com ele.

Mario sempre foi um jovem solteirão
Miyamoto ressalta que nunca viu Mario como um homem idoso. Apesar de ostentar um vigoroso par de bigodes pretos, para seu criador o personagem sempre teve cerca de 24-26 anos. Neste ponto, Miyamoto aponta que a própria história do game dá pistas de que Mario é um apenas um jovem rapaz - a história conta que o bigodudo mantinha Donkey Kong preso, mas um dia o gorila conseguiu escapar e raptou sua namorada. "Ele era um cara jovem, um solteirão. Mas, é claro, hoje há pessoas que pensam que ele tem uns 40 anos de idade".

Uma Dama incapaz de gritar por socorro
A ideia inicial era a de que Lady, a mocinha da história, gritaria "Help, Help!" (Socorro!) durante as partidas de Donkey Kong, substituindo a palavra por "Nice!" toda vez que Mario pulasse sobre um barril. No entanto, a pronúncia da palavra "Help" parecia estranha na voz da personagem; segundo um professor americano consultado pela Nintendo, soava mais como "Kelp", um tipo de alga marinha. A Nintendo decidiu então remover todas as vozes do jogo, substituindo "Help" pelo rugido de Donkey Kong, e "Nice" pela cativante e icônica vinheta sonora "pi-ro-po-pon-pon".

A morte tem pernas curtas em Donkey Kong
Miyamoto reconhece que dificultou demais a vida de jogadores do arcade Donkey Kong ao estabelecer que Mario morreria instantaneamente se caísse de uma altura equivalente à 1.5 vezes a sua própria altura. Mais tarde, ele reconsiderou sua decisão, e já no game Mario Bros. é possível cair de uma altura até cinco vezes a altura de Mario sem sofrer nenhum arranhão. "Mas, ainda assim, por favor divirtam-se com este game tão sério onde você morre se cair de uma simples plataforma" - pede Miyamoto. E qual (a) fã de Mario consegue recusar um pedido desses?

Via Wired
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (0)

0 comentários:

Postar um comentário