Algum Goomba já sobreviveu o bastante pra ficar velho?

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Pergunta enviada por Pedro em nossa Central de Dúvidas. A série Paper Mario deu um destaque enorme aos Goombas e os mostrou como sociedade extremamente organizada, e deu origem a lugares como a Vila Goomba (Goomba Village) e a Estrada Goomba (Goomba Road). Então, devido ao vasto número de Goombas existentes como uma sociedade completamente estabelecida, é claro que sempre haverão mais deles, e também é claro que, se se manterem fora do caminho de Mario, eles viverão até envelhecer. Acredito que muita mídia por aí acha que Mario esmaga os Goombas até a morte, e faz desenhos sangrentos e extremamente realísticos sobre o ato. A verdade é que Mario não é assim. Todo mundo sabe que o Mundo do Cogumelo é um universo cartunizado, onde tudo acontece de um jeito animado e divertido; não acredito realmente que os Goombas esmagados vêm a morrer.

Fora os que trabalham para Bowser na Tropa Koopa e que decidem se tornar ladrões individuais, os Goombas são um povo civilizado, formado e evoluído. Existem 41 subespécies de Goombas (tais como Choombas, Tanoombas, Dark Goombas, Electrogoombas, Paragoomba, Pirate Goomba, e até mesmo o Goomba de Super Mario World, que é uma espécie separada, entre outros) e no mínimo 26 Goombas notáveis, como Goombario, Captain Goomba, Dr. Sporis Von Fungenstein, Goomez, Goompa (vide imagem), Goomther e o mais recente (de Mario & Luigi: Bowser's Inside Story), Private Goomp.
    • Comentários

  • Facebook ()
  • Google (3)

3 comentários:

William_Soares disse...

Hm... Essa sérei Paper Mario ainda não joguei. =/
Estou louco atrás do meu Wii pra poder jogar tanto o de GC quanto o do próprio Wii.

Eduardo Jardim disse...

Sugiro que jogue primeiro o Paper Mario pra Nintendo 64, assim cê fica a par das continuações!

Unknown disse...

Gostei muito da parte que destacaram que Mario não esmaga os Goombas até a morte,teorias ridículas surgem dizendo que Mario é do mal.Esse site é simplesmente sensacional

Postar um comentário