Top 5 Especial: Grandes pais da série Mario

"Minhas últimas palavras serão para o meu filho, Kolorado: eu te amo, e eu estou orgulhoso do que você se tornou."
— Pai de Kolorado, Paper Mario: The Thousand-Year Door; GameCube, 2004
No próximo domingo, dia 12 de agosto de 2012, será celebrado o dia dos pais. Certamente será um dia feliz para as gavetas de meias e para a coleção pessoal de canecas dos nossos grandes genitores — mas não é só isso: o período também servirá como um motivo a mais para excogitar sobre o quanto são especiais e sobre o que nos tornamos graças aos carinhos de seus gestos frementes e aos ensinamentos que nos deixaram como herança. Mesmo que sejam reis ou gorilas, e mesmo que já não estejam entre nós, eles merecem todo o respeito do mundo. Fique com o primeiro Top 5 coletivo do Reino do Cogumelo, editado por Eduardo Jardim, Kadu Bonamin e Bernardo "Form" Moraes!

5. Papa Mario

Sendo pai dos personagens mais famosos e intrépidos dos games, Papa Mario, que também exerce a profissão de encanador, sempre prezou pela liberdade e bem estar de seus filhos, Mario e Luigi. Vivendo no alto de uma montanha, dentro de uma casa em forma de cogumelo, juntamente com a Mama Mario, ele sempre desejou muito a chegada dos dois irmãos, e, quando a cegonha finalmente chegou trazendo em seu bico os dois pequenos bebês que já tinham passado por maus bocados provocados por Kamek e pelo rei Bowser (que, mesmo em sua versão bebê, já perturbava a vida dos futuros heróis da Nintendo), ele mostrou todo o seu contentamento levantando o bebê Luigi às alturas, enquanto Mama Mario fazia o mesmo com Mario. Durante um período sombrio em que os irmãos foram sequestrados e levados de seu lar, dizem que Papa Mario foi quem ficou mais preocupado, temendo pela vida de seus filhos. Cabe dizer que foi Papa Mario o responsável por seus filhos terem seguido a profissão de encanadores, tendo repassado a eles as ferramentas deste ofício, repetindo o gesto do avô de Mario e Luigi quando as entregou ao Papa Mario no passado. Vestindo seu macacão azul e uma camisa amarela, e de aparência bem semelhante a dos seus filhos, Papa Mario parece ser um ótimo exemplo de figura paterna, pois certamente toda a coragem e espírito aventureiro que fizeram de Mario um ícone dos games é fruto do carinho e da dedicação de seus pais.

4. Neville

Nitidamente um amante da literatura, o fantasma Neville é pai do pequeno bebê Chauncey, e dos gêmeos Henry e Orville. Além de ser um devorador de livros, Neville parece ser um pai um tanto desligado, pois deixou escrito no seu Diário de Cuidados do Grande Bebê dicas de como vencer seus travessos filhos Henry e Orville no jogo de esconde-esconde, o que facilitou a vida de Luigi no objetivo de capturar os gêmeos fantasmagóricos. Sendo marido de uma mulher tão vaidosa e egocêntrica como a fantasma Lydia, certamente ele deve ter se esforçado para suprir a necessidade de carinho de seus três filhos, mesmo que tenha sido contando belas histórias tiradas de seus estimados livros, ainda que ele não tenha tido tempo para lê-los quando era vivo. Neville não esconde o orgulho que sente de Chauncey, quando diz que ele é o mais talentoso de seus filhos na arte de assustar os outros. É um pai que certamente tem muito a ensinar a seus filhos, e o motivo pelo qual ele e toda sua família foram capturados por E. Gadd e transformados em quadros dentro da assombrada mansão permanecem um mistério.

3. Donkey Kong (original)

A linha cronológica e hereditária dos personagens da série parceira Donkey Kong pode ser um tanto quanto controversa, mas uma coisa é certa: o Donkey Kong original, que aterrorizava donzelas em áreas restritas de construção nos arcades de 1981, era um grande pai. Quando fora tirado de ação pelo carpinteiro Mario em Donkey Kong Jr. (1982), seu filho, na época muito energético e viciado em matemática, prontamente se dispôs a enfrentar qualquer tipo de perigo para liberta-lo do cativeiro. De um ponto de vista um tanto quanto sensacionalista, Donkey Kong Jr., que de fato é pai do Donkey Kong atual, acaba fazendo o impossível: criar um ponto de vista em que o Mario se torna o vilão da coisa toda. Tudo isso pelo bem do paizão! Levando em consideração o fato de que o atual Cranky Kong é o alicerce fundamental de toda a família Kong e sua bem-sucedida série de games, temos muito o que agradecer ao grande mestre da jogabilidade — não importa quantas cajadadas nós possamos levar.

2. Koopley

O segundo lugar de nossa lista vai para Koopley — o pai de Koops, que, uma década antes dos acontecimentos de Paper Mario: The Thousand-Year Door, adentrou o castelo de Hooktail visando matar a dragoa que aterrorizava os habitantes da cidade de Petalburg. Koopley tem uma baita história: conseguiu enfrentar Hooktail em uma grande luta, mas acabou por ser engolido por sua adversária logo antes de dar seu golpe final. E, adivinhe só: no estômago da dragoa ele ficou — por mais de dez anos! —, o que fez seu filho, Koops, pensar que estava morto. Durante a busca por seu pai, o pequeno Koopa, desesperançoso, chega a pensar que a ossada do pai de Kolorado (autor das palavras na introdução deste Top 5) era a do próprio velho! Koopley foi salvo pelo próprio filho, quando este, ao lado de Mario e Goombella, derrotam Hooktail. Ele só sobreviveu, aliás, porque teve a astúcia de se esconder em seu casco durante todo o tempo!

1. Bowser

O topo do nosso especial não poderia ficar com outro além dele — sim, Bowser. O terrível rei dos Koopas, além de governar uma raça inteira e ter o trabalho de sequestrar a mesma princesa em toda nova aventura do nosso encanador bigodudo, é também um grande pai. Ao contrário do que acontece no mundo atual, onde costumamos ver famílias com 1 a 3 filhos, Bowser não se satisfez em criar apenas um herdeiro ou dois, mas tratou de ter logo 8 pirralhos! O rei Koopa é um pai orgulhoso: seus filhos tem uma personalidade tão destrutiva e encrenqueira quanto a sua própria — o que era, provavelmente, seu maior desejo. As sete primeiras crias (os Koopalings), por exemplo, trataram de conquistar, sob ordens do pai, um reino cada logo em sua primeira aparição. O oitavo pestinha, Bowser Jr. — que parece ser o preferido do pai e é o candidato mais plausível a sucessor do trono de seu velho —, costuma aparecer nos jogos sempre ao lado de Bowser, arrumando sempre uma grande confusão entre pai e filho! Tem jeito melhor de arranjar encrenca?
Considerações: Mushroom King, pai da Princesa Peach (ou Daisy, no filme Super Mario Bros.), o pai de Blumiere/Conde Bleck (Super Paper Mario), Don Pianta (Paper Mario: The Thousand-Year Door), Rei Nimbus (Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars), Rowf (pai de Rhuff, Paper Mario). Feliz dia dos pais!
Eduardo Jardim

Natural de São Paulo (SP), Eduardo "Pengor" Jardim é um criador de conteúdo, cartunista e imaginauta. Criou o Reino do Cogumelo em 2007 e desde então administra e atualiza seu conteúdo, conquistando dois prêmios Top Blog e passagens pela saudosa Nintendo World.

7 Comentários

  1. Feliz dia dos Pais pra todos :-D

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Feliz dia dos pais adiantado!!!

    ResponderExcluir
  5. Feliz dia dos pais a todos ;-D
    parabens pelo blog,continue sempre assim!eu sou fãzasso do seu blog,,junto com o Donkey Country Firever.

    ResponderExcluir
  6. baby jardim chegando? LOL

    ps: feliz dia dos pais!

    ResponderExcluir
  7. Esses TOP5 tão ficando cada vez melhores!Continue assim!
    E por favor não esqueça uma matéria sobre Shy Guys!

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem